Sem Dodô e Carlos Alberto, Vasco quer manter o embalo

Buscando quarta vitória consecutiva, Titi afirma que vascaínos entrarão com a mesma 'pegada' do último jogo

AE, Agencia Estado

28 de janeiro de 2010 | 08h09

Em alto astral, depois de golear o Botafogo por 6 a 0, no último fim de semana, o Vasco nem se abala com a ausência do atacante Dodô e do meia Carlos Alberto no jogo desta quinta-feira, às 19h30, contra o Macaé, em São Januário.

Dodô, autor de três gols no clássico, vai cumprir suspensão - levou o terceiro cartão amarelo. Já Carlos Alberto está machucado. Nada que tire a confiança do time cruzmaltino, em busca da quarta vitória seguida na Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca).

"Vamos enfrentar o Macaé com a mesma pegada da última partida. O próximo jogo é sempre o mais difícil. Jogaremos com garra, sem perder a simplicidade", disse o zagueiro Titi, convicto de que não há mais time bobo no futebol brasileiro.

Sem Dodô, entra Rafael Coelho. Sem Carlos Alberto, a escolha deve ser pelo jovem Magno, que entrou bem contra o Vasco. "A partida contra o Macaé pode ser meu primeiro jogo em São Januário pelo Estadual. Estou um pouco ansioso, mas vai passar quando a bola rolar", comentou Magno.

O técnico Vágner Mancini tem mais problemas para essa partida. Ele não poderá contar com o lateral-direito Fagner, contundido. Ele vai improvisar Thiago Martinelli no setor.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.