Divulgação
Divulgação

Sem dores, Michel Bastos mantém esperança de pegar o Atlético-MG

Meia do São Paulo está em época de reconciliação com a torcida

Estadão Conteúdo

08 de maio de 2016 | 16h52

Em recuperação de uma lesão muscular no músculo posterior da perna direita, Michel Bastos vive a esperança de retornar ao São Paulo a tempo de jogar a partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores contra o Atlético Mineiro, nesta quarta-feira. Neste domingo, o meia correu em volta do gramado no CT da Barra Funda e não reclamou de dores.

"Felizmente não senti nenhum incômodo", comentou Michel Bastos após a atividade feita sob supervisão dos fisioterapeutas do clube e do preparador físico Bruno Militano. O atleta deixou o confronto contra o Toluca, no México, lesionado. Exames comprovaram a existência de um edema e, desde então, o atleta faz recuperação intensiva no Reffis.

Bastante criticado pela torcida no início da temporada, Michel Bastos vinha retomando a simpatia dos tricolores nos últimos jogos da Libertadores ao acertar três passes para gol e balançar as redes duas vezes contra o Toluca.

Enquanto vive a expectativa de contar com o retorno de Michel Bastos, o técnico Edgardo Bauza prepara a equipe para o jogo de quarta-feira. Neste domingo de dia das mães, o argentino comandou um treinamento pesado no período da manhã.

As atividades foram divididas em duas partes. No primeiro período, ele sacou Paulo Henrique Ganso e o argentino Calleri - que fizeram trabalho técnico no campo ao lado - e orientou o posicionamento defensivo da equipe titular em um coletivo contra os reservas.

Já na segunda parte, Bauza colocou Paulo Henrique Ganso e Calleri no time, sacou Rodrigo Caio e Maicon da equipe e tratou de explicar o que espera da equipe quando está atacando. O treinador exigiu muito de Kelvin e pediu que o ponta investisse nas jogadas individuais para cima dos marcadores e cruzasse para o centroavante.

Ao final do coletivo, pensando na possibilidade da vaga nas semifinais ser decidida nos pênaltis, os atletas treinaram as cobranças. Para finalizar, o auxiliar José Daniel Di Leo treinou a pontaria em finalizações, com marcações nos ângulos do gol que os jogadores deveriam acertar.

Após despachar o Toluca, do México, nas oitavas de final da Libertadores, o São Paulo tem pela frente o Atlético, que passou pelo Racing, da Argentina. Os dois times se enfrentam no estádio do Morumbi, na capital paulista, às 21h45 desta quarta-feira, pela rodada de ida das quartas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.