José Tramontin/Ahtletico-PR
José Tramontin/Ahtletico-PR

Sem dupla ofensiva, mas com Walter, Athletico-PR tenta afundar arquirrival

Comandos de Paulo Autuori entram em campo em alta por ter vencido seus últimos três jogos: Bragantino, Vasco e Botafogo

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2021 | 09h52

Podendo afundar o rival Coritiba na lanterna do Campeonato Brasileiro no jogo deste sábado, às 19 horas, no estádio Couto Pereira, pela 29.ª rodada, o Athletico-PR irá para o clássico desfalcado no seu setor ofensivo. Nikão e Renato Kayzer estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o técnico Paulo Autuori poderá contar com o retorno de Walter.

O treinador explicou a ausência de seu centroavante na vitória por 2 a 0 frente ao Botafogo. "Ele precisa de treinos específicos, que são necessários serem feitos. E quando você tem esses treinos não tem como jogar. Então, ele vai estar pronto para o jogo contra o Coritiba, volta normalmente à lista, apenas isso", justificou Autuori.

Além de Walter, quem também retorna é o zagueiro Zé Ivaldo. No entanto, a tendência é que o treinador siga com Pedro Henrique e Thiago Heleno no sistema defensivo. Já o companheiro de Walter, tudo leva a crer que será Bissoli. O meia Jadson seguirá como opção no banco de reservas.

"Estamos a apenas um jogo para alcançar a meta que havíamos proposto, de ganhar esses quatro jogos, somar os 12 pontos e chegar aos 40. Mas é um clássico. E clássico não tem momento bom de um e ruim de outro. Clássico sempre se iguala", analisou o comandante.

O Athletico entra no clássico em alta por ter vencido seus últimos três jogos, contra Red Bull Bragantino (1 a 0), Vasco (3 a 0) e Botafogo (2 a 0). A sequência positiva levou o clube ao décimo lugar, com 37 pontos, se distanciando da zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.