Sem efeito suspensivo, América-MG continua na lanterna da Série B

Clube aguarda o desfecho do caso no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, uma vez que recorreu da decisão

Estadão Conteúdo

19 Setembro 2014 | 18h49

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) rejeitou o pedido de efeito suspensivo à punição de perda de 21 pontos imposta ao América-MG por ter relacionado irregularmente o lateral Eduardo para quatro jogos da competição. Assim, a equipe mineira continua na última posição da Série B do Campeonato Brasileiro.

Relator do recurso interposto pelo América-MG no Pleno do STJD, o auditor Miguel Cançado deferiu efeito suspensivo apenas quanto à multa de R$ 4 mil aplicada pela Primeira Comissão Disciplinar em 15 de setembro, quando o caso foi julgado em primeira instância. O América-MG, agora, aguarda o desfecho do caso no Pleno, uma vez que recorreu da decisão.

Eduardo atuou apenas por uma partida pelo América-MG, contra o ABC, mas, como ficou entre os suplentes em outras três vezes (contra Paraná, Oeste e América-RN), a punição é extensiva aos quatro jogos.

Ele não poderia atuar por mais nenhum clube na temporada, pois defendera antes São Bernardo, pela primeira fase da Copa do Brasil, e Portuguesa, em seis partidas da Série B. O clube mineiro infringiu assim o Artigo 49 do Regulamento Geral de Competições da CBF e o Artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Sem 21 pontos, o América sofreu uma queda abrupta na tabela da Série B, da oitava para a última posição da competição, com 12 pontos. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o América-RN, com 25.

De acordo com o CBJD, o América perdeu 12 pontos (pelas quatro partidas em que Eduardo assinou a súmula) e mais 9 pontos (correspondentes aos três jogos que o clube venceu com o atleta à disposição - contra Paraná, Oeste e ABC). Eduardo foi apresentado ao clube em 27 de junho e já deixou o clube.

Mais conteúdo sobre:
futebolAmérica-MGSTJDSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.