Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Sem espaço, Bruno não deve mais defender o gol do Palmeiras

Goleiro pediu para ser negociado com outro clube

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2014 | 10h29

SÃO PAULO - O goleiro Bruno tem boas chances de não jogar mais pelo Palmeiras . Sem espaço após a saída de Gilson Kleina, o jogador procura clubes interessados para ser emprestado ou negociados em definitivo e já sabe que não está nos planos do técnico Ricardo Gareca. 

O goleiro de 29 anos teve a chance de ter uma sequência de jogos com a lesão de Fernando Prass, mas voltou a falhar, perdeu espaço para Fábio e cansado da reserva, pediu à diretoria para ser negociado. O curioso é que o contrato do jogador foi renovado no começo do ano, a pedido de Gilson Kleina.

Bruno tem contrato até dezembro do ano que vem e a ideia é emprestá-lo para outro clube. O jogador chegou a ser sondado pelo Criciúma antes do início do Campeonato Brasileiro, mas não chegou a ter uma proposta oficial. Na partida contra a Chapecoense e Botafogo ele já nem foi relacionado.

Fernando Prass só volta ao time em agosto e durante esse período, Fábio deve ser o titular, com Vinícius como reserva. Nas partidas contra Chapecoense e Botafogo, Bruno sequer ficou no banco de reservas.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasBotafogoFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.