Sem estrelas, Palmeiras perde para o Ipatinga e se complica

Sem contar com as suas principais estrelas, Edmundo e Valdivia, o Palmeiras não conseguiu manter o mesmo desempenho no Campeonato Paulista e foi derrotado pelo Ipatinga por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Ipatingão, na partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil.Para conseguir a classificação às oitavas-de-final da competição, a equipe paulista precisa superar os mineiros por 3 a 0. Caso vença pelo mesmo placar do revés em Minas Gerais, a vaga será decidida nas cobranças de pênaltis. O confronto de volta acontece no dia 5 de abril, no Estádio do Palestra Itália. O time que avançar enfrenta o Sport, que eliminou o Ananindeua ao ganhar por 5 a 0, fora de casa, na semana passada.Edmundo, que sequer viajou para Minas Gerais, não esteve em campo porque foi poupado pelo treinador Caio Júnior. O veterano atacante de 35 anos ficou em São Paulo fazendo exercícios físicos para entrar em forma novamente para os próximos jogos no Paulistão. Já Valdivia foi convocado para a seleção chilena para amistoso com o Brasil, no sábado, em Gotemburgo (Suécia), e também ficou de fora - ele também não enfrentará o Marília e o América. Nos quatro jogos anteriores, a dupla marcou oito gols. Para suprir os desfalques, o comandante palmeirense centralizou Martinez e escalou Cristiano e Michael mais abertos, mas sem sucesso.Sentindo a ausência dos seus principais articuladores, o Palmeiras não conseguiu passar pela forte barreira imposta no meio-campo pelo Ipatinga. Mais soltos, os anfitriões pressionaram e conseguiram sair na frente aos 18 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de falta na direita, Diego Silva recebeu livre na entrada da área, girou e chutou forte, rasteiro, no canto esquerdo do goleiro Diego Cavalieri. No lance, os jogadores da equipe alviverde pediram toque de mão do atacante adversário, mas o juiz Luiz Alberto Sardinha Bites validou o gol.O Ipatinga, que poderia ter aberto o marcador aos 5 minutos num forte chute de Ferreira e defendido por Cavalieri, só não conseguiu ampliar graças a intervenções do camisa 12 palmeirense. O momento mais perigoso da equipe dirigida por Caio Júnior aconteceu nos momentos finais, quando o zagueiro Edmílson cobrou falta com força e o goleiro Rodrigo Posso fez grande defesa.Na etapa complementar, Caio Júnior colocou William, que ficou três semanas parado por causa de uma contusão na região lombar, no lugar de Cristiano para dar mais mobilidade ao meio-campo. Já Diego Cavalieri seguiu fazendo excelentes defesas, evitando tentativas de Ferreira e uma cabeceada à queima-roupa de Henrique. Nos minutos finais, o Palmeiras ainda pressionou, mas sem sucesso, uma vez que não conseguiu finalizar.Mas, já nos acréscimos, o Ipatinga chegou ao segundo gol aos 48. Num rápido contra-ataque pela esquerda, a bola foi cruzada na entrada da pequena área para Ferreira, que estava totalmente livre. O centroavante bateu colocado no canto, sem chances para o goleiro palmeirense. A vantagem de dois gols deixou a equipe mineira, que caiu na semifinais da Copa do Brasil em 2006, com uma boa vantagem para garantir a classificação às oitavas.IPATINGA 2 x 0 PALMEIRASIpatinga: Rodrigo Posso; Mariano, Márcio Alemão, Matheus e Beto; Henrique, Recife, Charles (Genalvo) e Walter Minhoca (Adeílson); Ferreira e Diego Silva (Everton). Técnico: Flávio Lopes.Palmeiras: Diego Cavalieri; Wendel (Amaral), Edmílson, David e Leandro (Valmir); Pierre, Francis, Martinez e Michael; Osmar e Cristiano (William). Técnico: Caio Júnior.Gols: Diego Silva, aos 18 minutos do primeiro tempo; Ferreira, aos 48 minutos do segundo tempo. Árbitro: Luiz Alberto Sardinha Bites (GO). Cartões amarelos: Michael, Martinez, Pierre, Walter Minhoca, Augusto Recife, Matheus e Mariano. Local: Estádio do Ipatingão, em Ipatinga (MG).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.