Alexandre Vidal/ Flamengo
Alexandre Vidal/ Flamengo

Sem Gabriel no ataque, Arrascaeta vê Flamengo com uma nova postura para a final

Atacante foi expulso no primeiro jogo e será substituído por Pedro

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2020 | 21h00

A ausência de Gabriel Barbosa na final do Campeonato Carioca, nesta quarta-feira, às 21 horas, no Maracanã, diante do Fluminense, fez o meia Arrascaeta apontar, nesta terça-feira, em entrevista coletiva no Ninho do Urubu, uma mudança na postura do time do Flamengo. O atacante foi expulso no primeiro jogo, domingo, e será substituído por Pedro.

"O Pedro é mais finalizador, fica mais fixo na área. É importante que a bola chegue até ele. Já o Gabi se movimenta mais e busca de preencher os espaços. Os dois são muito importantes para o nosso time", disse o uruguaio, responsável, junto com Éverton Ribeiro, por produzir as jogadas de ataque do time rubro-negro.

O meio-campista, inclusive, considerou injusta a expulsão do companheiro no primeiro duelo da decisão nos acréscimos do segundo tempo, ao gritar para o árbitro "sou eu quem vai sair, p...". "Todo mundo ficou sabendo o que ele falou, mas se realmente o árbitro o expulsou pelo que ele disse, acho que nenhum jogador ficaria em campo. Toda hora acontece discussões desse tipo e essas palavras são ditas. Acho que foi injusto o Gabigol ter sido expulso e, além disso, ele não demorou muito tempo para sair de campo na substituição."

Sobre o jogo decisivo especificamente, Arrascaeta afirmou "que as finais são totalmente diferentes de qualquer jogo normal, pois envolvem muitas coisas", mas que considera o Fluminense um rival difícil, pois "se fecha bem na defesa e sai rápido para o contra-ataque".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.