Ennio Leanza/AP
Ennio Leanza/AP

Sem Griezmann, seleção ideal da Fifa tem Daniel Alves e Marcelo

Finalista de prêmio de melhor do mundo, francês fica fora de time do ano

Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2017 | 16h16

Embora tenha conquistado a condição de finalista ao prêmio de melhor jogador do mundo de 2016, o francês Antonie Griezmann acabou ficando fora da seleção ideal da Fifa, eleita nesta segunda-feira na cerimônia de gala da entidade, em Zurique. A formação teve os laterais Daniel Alves, hoje na Juventus e ex-Barcelona até o final da última temporada europeia, e Marcelo, do Real Madrid.

Destaque do Atlético de Madrid no ano passado, o atacante Griezmann viu a equipe eleita pela entidade contar com cinco jogadores do arquirrival Real Madrid, sendo um deles Cristiano Ronaldo, que não poderia ficar fora desta seleção, cuja formação ofensiva também teve o argentino Lionel Messi e o uruguaio Luis Suárez, ambos do Barcelona.

Os outros jogadores do Real eleitos para a seleção ideal, além de Marcelo e do astro português, foram o zagueiro espanhol Sergio Ramos e os meio-campistas Luka Modric, da Croácia, e Toni Kroos, da Alemanha.

O Barça ainda teve na seleção ideal o zagueiro Gerard Piqué e o meia Iniesta, deixando a formação da Fifa com quatro jogadores do clube. Os únicos "intrusos" em meio ao domínio imposto pelas duas grandes potências do futebol espanhol e mundial foram o goleiro Manuel Neuer, do Bayern de Munique, e justamente Daniel Alves. O brasileiro, entretanto, foi eleito também pelo futebol que exibiu com a camisa da equipe espanhola até o fim da temporada passada na Europa.

Desta forma, a seleção ideal, escalada no esquema 4-3-3, teve a seguinte formação eleita: Neuer; Daniel Alves, Piqué, Sergio Ramos e Marcelo; Modric, Kroos e Iniesta; Messi, Suárez e Cristiano Ronaldo. Vale ressaltar que Neymar, assim como Griezmann, acabou ficando fora do onze ideal da Fifa em 2016.

Essa seleção foi formada com votos de jogadores em uma eleição ocorrida em conjunto com o Sindicato dos Jogadores Profissionais (FIFPro), sendo que os atletas do Barcelona não foram até a Suíça para esta premiação da Fifa. Assim, a seleção posou para a foto com apenas sete atletas.

Por meio de comunicado divulgado horas mais cedo nesta segunda-feira, o clube espanhol informou que apenas dirigentes do time marcariam presença na cerimônia por causa da preparação da equipe para o jogo de quarta-feira, contra o Athletic Bilbao, pela Copa do Rei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.