Ernesto Rodriguês/AE - 26/01/2006
Ernesto Rodriguês/AE - 26/01/2006

Sem Guilherme, Palmeiras contrata volante Corrêa

Em sua segunda passagem pelo clube, atleta será apresentado nesta quinta-feira na Academia de Futebol

Daniel Batista, Agência Estado

15 de agosto de 2012 | 12h13

Após ver frustrada a contratação do volante Guilherme, da Portuguesa, o Palmeiras agiu rápido, recorreu a um plano B e aguardou apenas o resultado dos exames médicos para anunciar o acerto com o volante Corrêa, de 31 anos. O jogador já defendeu o Palmeiras entre 2003 e 2006. Ele estava sem clube desde que rescindiu contrato com o Dínamo de Kiev e volta ao time com um contrato válido até 31 de dezembro.

A contratação do volante seria mais uma aposta da diretoria. Corrêa chega ao clube com um salário baixo e sem qualquer pagamento para clube ou empresário. Mas o acerto com o volante causa preocupação pela dúvida sobre sua condição física e por questões de relacionamentos.

Corrêa terá apenas quatro meses para mostrar serviço. Antes, terá que recuperar sua condição física e adquirir ritmo de jogo. Quanto ao relacionamento, o problema pode ser o seu agente.

O empresário do jogador é Giuseppe Dioguardi. O agente é o mesmo do atacante Kleber, atualmente no Grêmio, e ambos são desafetos declarados do técnico Luiz Felipe Scolari. Entretanto, Pepinho, como Dioguardi é mais conhecido, é muito amigo do presidente Arnaldo Tirone e isso pode ter pesado para a aposta em Corrêa.

O problema, porém, é que muitos no clube, inclusive o treinador, acreditam que Pepinho teve participação decisiva nas decisões de Kleber no ano passado. O atacante chegou a discutir publicamente com o vice-presidente Roberto Frizzo e após muitas trocas de acusações, deixou o clube em outubro para acertar com o Grêmio. Assim, a contratação do jogador preocupa uma parte da diretoria que apoiou Felipão durante toda a confusão.

Após deixar o Palmeiras em 2006, Corrêa foi para o Dínamo de Kiev onde ficou até 2009, quando foi emprestado ao Atlético-MG. Depois que voltou para a Ucrânia, foi emprestado ao Flamengo em 2010, onde não teve sucesso e chegou a treinar em separado. Após mais dois anos em Kiev, ele rescindiu contrato com a equipe e deve ser apresentado nesta quinta-feira como novo reforço na Academia de Futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasCorrêa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.