Mowa Press/Divulgação
Mowa Press/Divulgação

Sem indicar time, seleção brasileira faz primeiro treino com bola em Seul

Felipão comanda atividade técnica e tática e não deixa pistas da equipe titular para amistoso

AE, Agência Estado

09 de outubro de 2013 | 10h08

SEUL - A seleção brasileira realizou nesta quarta-feira o seu primeiro treinamento com bola em Seul, na preparação para o amistoso com a Coreia do Sul, marcado para o próximo sábado, às 8 horas (de Brasília). Apesar disso, o técnico Luiz Felipe Scolari não indicou qual escalação pretende colocar em campo. Na atividade, realizada no centro de treinamentos da seleção sul-coreana, Felipão comandou um trabalho técnico e tático, mas sem esboçar uma formação, tanto que o goleiro Victor chegou a ser utilizado como jogador de linha, para completar uma das equipes, pois o lateral-direito Maicon foi cortado por estar lesionado, e outros convocados treinaram fora de suas posições originais.

Há preocupação da comissão técnica com o desgaste físico dos jogadores, pois todos enfrentaram uma desgastante viagem até Seul, palco do primeiro amistoso da seleção brasileira na Ásia - na próxima terça-feira, a equipe dirigida por Felipão vai enfrentar a Zâmbia em Pequim. Preparador físico da seleção brasileira, Paulo Paixão explicou a decisão de cancelar o treinamento com bola em Seul, que estava marcado para terça-feira, quando os jogadores fizeram apenas trabalhos físicos no hotel onde estão concentrados. Ele destacou também a vontade apresentada pelo grupo na primeira atividade com bola na Ásia.

"Eu fiz um aquecimento com um joguinho de 10 minutos e o tempo passou voando, porque foi muito pegado. Isso é ótimo. Ontem, ficamos na musculação, um trabalho importante após uma viagem tão longa, com trabalhos para os membros superior e inferior e exercícios funcionais. É bom tê-los com tanta motivação", disse, em entrevista ao site da CBF. Em preparação para o amistoso de sábado, o Brasil voltará a treinar nesta quinta-feira, novamente no centro de treinamentos da seleção sul-coreana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.