Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Sem ingressos esgotados, seleção deve levar 50 mil ao Castelão

CBF não divulgou carta total de entradas colocadas à venda

ALMIR LEITE, Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2015 | 13h53

A expectativa continua sendo de bom público no Castelão na partida da noite desta terça-feira da seleção brasileira contra a Venezuela pela segunda rodada das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa de 2018. Mas os organizadores já trabalham com a possibilidade de a casa não estar totalmente cheia. A CBF não revelou a carga de ingressos colocados à disposição - o estádio tem capacidade para 63 mil pessoas - nem divulgou balanço parcial de vendas. Ainda assim, o cálculo é que o jogo seja assistido por 50 mil torcedores.

No início da tarde, uma fila de cerca de 100 metros de pessoas que buscavam ingressos pode ser observada numa das duas bilheterias do Castelão que ficarão abertas momentos antes do início da partida. Os demais pontos de vendas espalhados por Fortaleza tinham fechamento previsto para as 14 horas.

O Castelão será aberto ao público três horas antes da partida, que tem início marcado para as 22 horas. Antes de a bola rolar vão ser realizados dois shows musicais: com a dupla mineira Lucas e Diogo e com a banda Conde do Forró, que faz bastante sucesso no Ceará.

Dunga só divulgará a escalação da seleção uma hora antes do início da partida. Mas é possível que Filipe Luís entre no lugar de Marcelo e Lucas Lima tome a posição de Oscar. Também há possibilidade de uma terceira alteração: Ricardo Oliveira no comando do ataque, com Hulk indo para o banco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.