Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Sem Jesus e agora com Torrent, Flamengo volta à Libertadores e encara o Del Valle na altitude

Treinador catalão, que assumiu o lugar do português na volta da paralisação por causa da pandemia, comanda o time pela primeira vez no torneio continental

Guilherme Amaro, Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2020 | 07h24

Sem o português Jorge Jesus, que se despediu do Flamengo na volta da paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus para assumir o Benfica, e agora com o catalão Domènec Torrent, o atual campeão da Copa Libertadores da América volta a jogar pelo principal torneio do continente nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), contra o Independiente Del Valle, em Quito, no Equador.

Os dois times somam seis pontos no Grupo A, que ainda conta com Junior Barranquilla, da Colômbia, e Barcelona de Guayaquil, do Equador. A última partida do Flamengo na competição foi no dia 11 de março, no Maracanã. Ainda sob o comando de Jorge Jesus, o time rubro-negro superou os equatorianos por 3 a 0, com gols de Gustavo Henrique, Gabriel e Bruno Henrique.

Aliás, o atacante Bruno Henrique, que está recuperado de um edema no joelho direito e viajou com o elenco na última terça-feira, deve ser uma das novidades. "Muito feliz em estar de volta, depois de 15 dias me recuperando de uma lesão no joelho. Estou bastante confiante neste retorno e focado em jogar bem novamente. É sempre bom estar à disposição do professor, independentemente de começar jogando ou não", afirmou o jogador.

Já o goleiro Diego Alves continua como desfalque. Ele estava afastado por ter contraído coronavírus e também em razão de uma lesão no ombro. O goleiro teve resultado negativo para covid-19 em teste realizado na última terça-feira e voltará ao Ninho do Urubu a partir desta quinta para dar continuidade em sua recuperação da lesão no ombro.

Além da altitude de 2.850 metros de Quito, o Flamengo tem motivos para se preocupar. O Independiente Del Valle está invicto na retomada do futebol após a paralisação causada pela pandemia. A equipe disputou nove jogos: venceu seis e empatou três, com 20 gols marcados e 11 sofridos.

"Eu não esperava chegar a este jogo da forma que estamos. Na verdade, não sabia como íamos estar. É uma situação muito nova. Não sabia como funcionaríamos coletivamente, mas o rendimento individual foi muito acima do esperado. Estou contente de como chegamos para enfrentar um rival de tanta categoria. Vamos quebrar a cabeça para ver o que fazer, mas não tem revanche da Recopa. Eles ganharam. Vamos tentar fazer nosso trabalho e avançar pela classificação", disse o técnico do Del Valle, Miguel Ángel Ramírez, referindo-se ao título da Recopa Sul-Americana conquistado pelo Flamengo neste ano.

O Flamengo permanecerá no Equador após o confronto com o Del Valle. Isso porque na terça-feira já terá pela frente o Barcelona, em Guayaquil. "O importante é todos nós estarmos concentrados nesses dois jogos que teremos no Equador. Trazer essas duas vitórias para o Rio será primordial para o Flamengo na sequência da Libertadores", disse Bruno Henrique.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.