Sem jogar bem, Brasil empata com o Equador por 1 a 1

Em um dia de pouca inspiração, a seleção brasileira mostrou pouco futebol neste domingo, em Quito, mas quase saiu com uma vitória sobre o Equador, em partida válida pela 11ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2010. Depois de sair na frente no placar, o Brasil sofreu o empate, em 1 a 1, aos 44 minutos do segundo tempo.

RAFAEL VERGUEIRO, Agencia Estado

29 de março de 2009 | 20h31

Diante da fraca apresentação, no entanto, a seleção saiu de campo com a sensação de que saiu no lucro. Com o empate, o time de Dunga terminará a rodada na terceira colocação na tabela de classificação, com 18 pontos, atrás do líder Paraguai (23) e da segunda colocada Argentina (19). O Equador, em sétimo lugar e com 13 pontos, ainda sonha com uma vaga no Mundial de 2010.

No confronto deste domingo, o goleiro Júlio César certamente teve uma de suas melhores atuações com a camisa amarela. Ele mais uma vez mostrou estar em grande fase e justificou porque é considerado atualmente um dos melhores goleiros do mundo atualmente.

Com defesas espetaculares tanto no primeiro como no segundo tempo, ele adiou o gol dos mandantes e evitou o segundo resultado negativo do Brasil em 11 confrontos na competição - no ano passado, o Paraguai ganhou da seleção em Assunção.

Nas últimas duas Eliminatórias, para os Mundiais de 2002 e 2006, a seleção brasileira havia sido superada pelo Equador por 1 a 0 em Quito. Por isso, o empate não foi considerado um resultado ruim pelos brasileiros ao término da partida.

Os gols do jogo deste domingo saíram apenas no segundo tempo. Após levar sufoco do Equador, o técnico Dunga sacou Ronaldinho Gaúcho do time e colocou Júlio Baptista em campo.

A alteração deu resultado imediato e, aos 27 minutos, o meia recebeu belo passe de Robinho, invadiu a área e chutou forte. Para a sorte brasileira, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Cevallos e balançou as redes.

Em vantagem no marcador, o Brasil demonstrou cansaço com a altitude e ficou na defesa para tentar segurar o magro triunfo. Tudo ia bem até os 44 minutos, quando finalmente Júlio César foi vencido.

Após bela jogada de Méndez pela direita, o equatoriano cruzou rasteiro para a área. Benítez desviou e Júlio César fez defesa espetacular, mas, no rebote, Noboa surgiu entre dois marcadores brasileiros e chutou forte para estufar as redes e igualar o marcador.

Agora, o Brasil voltará a campo pelas Eliminatórias na próxima quarta-feira, quando recebe o Peru no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, a partir das 22h10. No mesmo dia, às 18h20, o Equador vai encarar o líder Paraguai em casa.

Ficha Técnica:

Equador 1 x 1 Brasil

Equador - Cevallos; Reasco, Hurtado, Espinoza e Ayoví; Castillo, Valencia, Guerrón (Noboa) e Méndez; Benítez e Caicedo (Palácios). Técnico: Sixto Vizuete.

Brasil - Júlio César; Maicon (Daniel Alves), Lúcio, Luisão e Marcelo; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Josué) e Ronaldinho Gaúcho (Júlio Baptista); Robinho e Luís Fabiano. Técnico: Dunga.

Gols - Júlio Baptista, aos 27, e Cristian Noboa, aos 44 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Ayoví (Equador); Elano, Gilberto Silva, Marcelo, Daniel Alves (Brasil).

Árbitro - Carlos Chandía (CHI).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Olímpico de Atahualpa, em Quito (Equador).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.