Sem Kaká, Ricardo Gomes chama mais 5

O técnico da seleção brasileira sub-23, Ricardo Gomes, desistiu de contar com o meia Kaká, do Milan (Itália), e o volante Júlio Batista, do Sevilla (Espanha), no Torneio Pré-Olímpico do Chile a partir de 7 de janeiro. Eles não foram liberados por seus clubes. Depois de semanas de expectativa e da resposta negativa, Gomes completou a lista de 20 jogadores, de que vai dispor na competição, com outros nomes. Escolheu quatro campeões mundiais pela seleção sub-20: o volante Dudu Cearense, do Vitória, os atacantes Nilmar e Daniel Carvalho, do Internacional-RS, e Dagoberto, do Atlético-PR. Além deles, o zagueiro Rodolfo, do Fluminense, também foi selecionado. "O Kaká é um jogador importante e que se destaca no grupo. Mas temos atletas altamente capazes e que podem desempenhar papel semelhante", afirmou Ricardo Gomes. Visivelmente desapontado por não poder contar com o ex-craque do São Paulo, o treinador, porém, falou com entusiasmo dos campeões mundiais sub-20. "Conquistar um título já é muito bom. E ser convocado para uma nova seleção logo em seguida vai ser um grande incentivo para esses atletas." A princípio, Gomes somente chamaria três jogadores - ele antes relacionara 17. Mas foi obrigado a mudar para cinco nomes por causa de dois cortes definidos hoje. O primeiro ocorreu durante a manhã. Após receber o resultado da ressonância magnética do zagueiro Adriano, do Grêmio, o médico Rodrigo Lasmar recomendou a desconvocação. Segundo ele, o prazo de recuperação giraria em torno de quatro a cinco semanas, não havendo tempo para que o jogador pudesse disputar o Pré-Olímpico. O atleta sofreu entorse no joelho esquerdo, durante o treino de quinta-feira, e o exame constatou que a contusão afetou os ligamentos e o menisco do joelho. O outro corte foi o do atacante Nenê, do Mallorca (Espanha), que constava da lista anterior, mas que não obteve liberação do time espanhol. O fato irritou o treinador. "Infelizmente, alguns clubes trocam de posição no meio do caminho. Tínhamos a confirmação de que ele poderia se apresentar e agora resolveram mudar de idéia." A seleção realizou hoje o último trabalho da semana na Granja Comary, em Teresópolis, na região serrana do Rio. Por causa da dificuldade de vôos para alguns jogadores, que desejam passar o Natal com parentes, a comissão técnica decidiu antecipar a liberação, prevista inicialmente para amanhã. O grupo se reapresenta dia 26 e treina até o dia 30 de dezembro. A viagem para o Chile será no dia 2 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.