Hélvio Romero/AE - 8/5/2012
Hélvio Romero/AE - 8/5/2012

Sem Léo, Muricy Ramalho repetirá time titular do Santos no clássico

Lateral sente dores na panturrilha e no joelho e continua fora da equipe

SANCHES FILHO, Agência Estado

24 de agosto de 2012 | 12h21

SANTOS - Depois de comandar um treinamento na manhã desta sexta-feira no CT Rei Pelé, o técnico Muricy Ramalho confirmou que irá repetir neste sábado, contra o Palmeiras, às 18h30, no Pacaembu, o mesmo time titular que enfrentou a Universidad de Chile na última quarta à noite, em Santiago, no duelo de ida da final da Recopa Sul-Americana. O treinador do Santos mais uma vez não contará com o lateral-esquerdo Léo, que havia enfrentado o Corinthians no último domingo depois de ficar fora do confronto anterior ao pedir para ser poupado.

"O time (titular) é o mesmo porque o Léo enfrenta problemas físicos, vem de uma sequência muito forte e sente dores na panturrilha e no joelho", adiantou Muricy, em entrevista coletiva, na qual também comentou o fato de que terá pela frente um Palmeiras cheio de desfalques na rodada final do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

O comandante, inclusive, lembrou que o Santos chegou a tentar mudar a data do clássico diante dos palmeirenses, tendo em vista o desgaste previsto provocado pela sequência de jogos. O clube, porém, não teve sucesso em sua tentativa.

"Está muito difícil para treinador hoje em dia. Com o tempo que existe entre um jogo e outro, só dá pra recuperar os jogadores e pouco treinar. Por isso, propusemos ao Palmeiras o adiamento do jogo e apresentamos algumas opções de datas, mas a gente não sabe o que aconteceu", disse o treinador, para depois completar: "O que nós percebemos são as dificuldades do calendário apertado e não adianta reclamarmos".

Com o time desgastado ou não, o certo é que Muricy mandará a campo o Santos neste sábado com a seguinte formação titular: Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Ganso e Pato Rodriguez; Neymar e André. O volante Henrique, ainda se recuperando de lesão, é outro que foi descartado mais uma vez de uma partida do time santista.

Já ao falar do duelo particular que travará com Luiz Felipe Scolari, Muricy destacou que o calendário apertado do futebol tem tornado difícil um reencontro com o amigo fora dos campos, mas voltou a elogiar o comandante palmeirense.

"Se não dá tempo pra gente ficar nem com a família direito, que dirá com os técnicos. A gente raramente se encontra, mas é uma pessoa que admiro. Recentemente, o Felipão pediu a contratação de um jogador do Santos (Borges), mas não pude atendê-lo. É uma pessoa muito correta e que a gente tem como exemplo", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.