Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Sem Luan, Grêmio mira liderança do grupo da Libertadores contra o Cerro Porteño

Time paraguaio é o atual líder da chave e sustenta invencibilidade de 16 jogos em casa

Estadão Conteúdo

17 Abril 2018 | 07h58

No embalo da estreia vitoriosa no Campeonato Brasileiro, o Grêmio vai a campo em Assunção nesta terça-feira, às 21h30, com a meta de bater o líder Cerro Porteño e alcançar a primeira colocação do Grupo A da Copa Libertadores. Para tanto, terá que superar a ausência do atacante Luan, principal referência do setor ofensivo gremista. Além disso, o centroavante André, autor do gol da vitória sobre o Cruzeiro, no sábado, é desfalque certo porque não foi inscrito para a fase de grupos da competição sul-americana.

+ Geromel treina e deve reforçar o Grêmio contra o Cerro Porteño

+ ESPECIAL: Guia do Campeonato Brasileiro de 2018

Os desfalques no ataque podem trazer preocupação para o técnico Renato Gaúcho por causa do retrospecto do Cerro Porteño no estádio General Pablo Rojas. O time paraguaio ainda não perdeu no local desde a sua reinauguração, em agosto do ano passado, após ampla reforma.

O Cerro acumula 16 jogos de invencibilidade na sua casa, com 14 vitórias e dois empates. "Sabemos da força da equipe adversária, o Renato já passou para a gente", disse Cortez, ciente da importância da partida.

O Grêmio é o segundo colocado da chave, com quatro pontos. Só está atrás do rival paraguaio, que tem seis pontos e ainda não perdeu nesta edição da Libertadores. "Com certeza este jogo é fundamental para a gente porque não podemos deixar eles se distanciarem da gente. É um jogo-chave e nossa equipe tem que entrar bem focada em campo", afirmou o lateral.

Sem André e Luan, que nem viajaram com o grupo, Renato deve apostar em Jael, enquanto o meio-campo deve ser o mesmo da vitória do fim de semana, com Maicon, Arthur, Ramiro, Cícero e Everton.

Na defesa, também havia a preocupação com Pedro Geromel, desfalque no duelo contra o Cruzeiro por conta de uma virose - foi substituído por Paulo Miranda. Mesmo assim, viajou com a delegação para Assunção e até treinou com o grupo nesta segunda, praticamente garantindo a sua escalação.

"Preparados estamos todos que viajaram. Contra o Cruzeiro, o Geromel não pôde jogar, tinha eu e o Bressan. Se o Geromel realmente não puder atuar, o professor sabe que pode contar com a gente", afirmou Paulo Miranda, primeira opção do treinador para a vaga de Geromel.

Já o Cerro Porteño terá apenas uma baixa nesta terça. Será o atacante Óscar Ruiz, que havia retornado ao time no fim de semana, mas voltou a se machucar. Sem ele, o técnico argentino Luis Zubeldía deve escalar William Candia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.