Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Sem Lucas Lima, Santos inicia série de jogos com times que brigam contra degola

Primeiro compromisso será contra o Vitória, em Salvador

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2017 | 07h00

Desfalcado, o Santos vai entrar em campo para enfrentar o Vitória nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio  Barradão, em Salvador, com uma formação que poderá ser a sua realidade em um futuro próximo. Afinal, para o compromisso válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Levir Culpi não poderá contar com o meia Lucas Lima e o volante Thiago Maia.

Os dois meio-campistas são, ao lado do lateral-esquerdo Zeca, que também segue de fora do time, os nomes mais especulados para uma possível venda ao exterior na atual janela de transferências. Nos últimos dias, inclusive, surgiram informações do interesse da Internazionale em Thiago Maia.

Já o próprio Lucas Lima, em uma tentativa de encerrar as especulações sobre o seu futuro, declarou nos últimos dias que pretende cumprir o seu contrato com o Santos até o final do ano. Portanto, a janela do meio de 2017 seria a última oportunidade de o clube conseguir algum retorno financeiro com o meia.

Os motivos que levam a dupla a desfalcar o Santos diante do Vitória são diferentes. Lucas Lima está febril e gripado, tendo sido vetado da viagem para Salvador. E a sua vaga vai ser ocupada por Vitor Bueno, que havia perdido o status de titular desde a chegada de Levir Culpi.

Thiago Maia está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. E a definição do seu substituto expôs o excesso de desfalques do Santos. Afinal, o time também não contará com os volantes Leandro Donizete, que oficialmente está com problemas particulares e pode até deixar o clube, e Yuri, com dores no quadril direito.

Assim, o treinador vai recorrer ao volante Alison, que chegou a estar fora dos planos da antiga comissão técnica e disputará o seu primeiro jogo como titular desde o retorno ao clube após disputar o último Campeonato Paulista pelo Red Bull Brasil. E, além deles, o Santos segue sem poder contar com titulares importantes, como Ricardo Oliveira e Zeca.

O empate com a Ponte Preta, no último sábado, não só encerrou uma grande série de vitórias do Santos no estádio do Pacaembu, em São Paulo, mas também encerrou a ascensão do time, que havia triunfado nas três rodadas anteriores. Ainda assim, o time segue na zona de classificação à Copa Libertadores, mas a sete pontos do líder Corinthians (20 a 13).

Por isso, o Santos tenta retomar a rotina de vitórias nesta quarta-feira. E para isso também confia na consistência do seu sistema defensivo, que não foi vazado nas últimas quatro rodadas. Além disso, quer aproveitar a sequência de jogos contra times que lutam contra o rebaixamento para embalar de vez no Brasileirão com Levir Culpi - depois de pegar o Vitória, vai receber o Sport e visitará o Atlético Goianiense.

"Sabemos que todos os times são fortes, não tem fraco no futebol. Vamos trabalhar como uma final em cada jogo. Os de baixo vão correr e lutar para sair da zona e nós que queremos estar em cima, temos que fazer um trabalho melhor ainda", afirmou o atacante colombiano Copete, que tentará encerrar um jejum de nove jogos sem marcar logo diante de um adversário em que fez três gols nos dois confrontos contra o Vitória no Brasileirão de 2016.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA - Fernando Miguel; Patric, Kanu, Fred e Gefferson; Willian Farias, Uillian Correia e Gabriel Xavier; David, Neilton e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison, Renato e Vitor Bueno; Bruno Henrique, Kayke e Copete. Técnico: Levir Culpi.

Árbitro - Heber Roberto Lopes (SC).

Local - Barradão (Salvador)

Horário - 19h30

Transmissão - SporTV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.