Hannah McKay/Reuters
Hannah McKay/Reuters

Sem Lukaku, Chelsea mostra força em boa vitória sobre o Crystal Palace no Inglês

Foram 90 minutos de ataque contra defesa, com os comandados de Thomas Tuchel atuando o tempo todo em cima do rival

Redação, Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2021 | 13h08

O campeão europeu estreou muito bem no Campeonato Inglês. Ainda sem Lukaku, seu grande reforço, em campo, o Chelsea não teve trabalho para fazer 3 a 0 sobre o Crystal Palace em Stanford Bridge, em Londres. O grande público presente fez enorme festa com o belo jogo coletivo da equipe de Thomas Tuchel.

Foram 90 minutos de ataque contra defesa, com o Chelsea atuando o tempo todo em cima do Crystal Palace. Mesmo o técnico Patrick Vieira prometendo ofensividade para surpreender os favoritos, os donos da casa não se viram ameaçados em nenhum momento em seu estádio.

Tuchel queria uma estreia em grande estilo, mesmo sem Lukaku e outros quatro titulares, Havertz, Chilwell, Kante e Thiago Silva - o brasileiro ficou no banco. E o treinador foi premiado com boa apresentação de sua equipe em aula de coletividade. Diante de um paredão defensivo, uma cobrança de falta precisa de Marcos Alonso deu início ao triunfo. O lateral-esquerdo mandou no ângulo. O goleiro rival nem se mexeu.

Pelas laterais estava o caminho para as principais jogadas do Chelsea. E, após uma tabela entre Mount e Azpilicueta, o goleiro rebateu o cruzamento para dentro da área e Pulisic apareceu para ampliar, antes do intervalo. Foi o quinto gol do atacante diante do oponente em cinco confrontos.

A tônica do jogo de manteve após a volta do intervalo. Era ataque de todo o lado com o oponente sofrendo para marcar. Chalobah, num chute forte de fora da área ampliou. Tudo era festa em Stanford Bridge. Até uma substituição. Azpilicueta saiu ovacionado.

Apesar do amplo domínio, o Chelsea não conseguiu transformar a ótima estreia em goleada. Mas deixou o campo festejando o retorno de seu torcedor ao estádio, bastante aplaudido e passando uma excelente impressão para a temporada.

Uma semana após ganhar a medalha de ouro com a seleção olímpica, o brasileiro Richarlison não quis saber de descanso. Foi a campo com o Everton e se destacou com um gol e uma assistência para Calvert-Lewin na virada sobre o Southampton, por 3 a 1, em Goodison Park.

Armstrong abriu o placar para os visitantes, mas Richarlison empatou antes do intervalo. No segundo tempo, Doucoure virou e Calvert-Lewin definiu após assistência do brasileiro.

Demais jogos: Leicester 1 x 0 Wolverhampton; Burnley 1 x 2 Brighton e Waltford 3 x 2 Aston Villa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.