Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Sem mais pretensões, Cruzeiro quer se despedir do Brasileirão de forma honrosa

Na 8ª colocação com 52 pontos, mineiros devem ter time alternativo para enfrentar o Bahia sob comando do auxiliar Sidnei Lobo

Estadão Conteúdo

02 Dezembro 2018 | 13h30

Desde que foi campeão da Copa do Brasil, no dia 17 de outubro, o Cruzeiro tirou o pé do acelerador e vem apenas cumprindo tabela no Campeonato Brasileiro. A despedida acontece neste domingo contra o Bahia, às 17 horas (de Brasília), no estádio de Pituaçu, em Salvador.

No último final de semana, em Belo Horizonte, o Cruzeiro recebeu o Flamengo e perdeu por 2 a 0. Alternando resultados bons e ruins nas últimas rodadas, os mineiros estão na oitava colocação, com 52 pontos.

A despedida será muito importante para a comissão técnica liderada por Mano Menezes observar jogadores que não tiveram muitas oportunidades ao longo da temporada como o zagueiro Cacá, os laterais Ezequiel e Patrick Brey, além do volante Ederson.

"O último jogo é uma oportunidade de você ver aqueles atletas que tiveram pouco tempo para jogar. Eu quero ver esses jogadores atuarem mais e ter uma noção clara que podemos contar com eles na próxima temporada", afirmou o auxiliar Sidnei Lobo, que mais uma vez vai substituir Mano Menezes, afastado por conta de problemas médicos.

Apesar de não ter pretensões nesta 38.ª e última rodada - diferente de muitos times -, o Cruzeiro espera se despedir do Brasileirão de forma honrosa, mas sabe que a missão será complicada, principalmente porque a torcida adversária já comprou mais de 20 mil ingressos. "A gente deu uma estudada no Bahia e, apesar de que possa ter mudanças, é muito forte jogando em casa. Nós temos que terminar de forma honrosa a competição", prometeu Sidnei Lobo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.