Sem Marcelinho, Vasco tenta manter os 100%

Único time grande a vencer na primeira rodada da Taça Rio, o Vasco quer manter o 100% de aproveitamento enfrentando a Cabofriense, às 20h30, em São Januário. Apesar de não poder contar com o meia Marcelinho Carioca, machucado, o técnico Geninho acredita que o time vascaíno tem condições de mostrar um bom futebol e, assim, conquistar sua segunda vitória consecutiva. "Neste fim de semana, já teremos um clássico (com o Fluminense). É importante somarmos pontos contra os pequenos para facilitar a classificação", afirmou o treinador.O atacante Valdir, por sua vez, ainda não quer pensar no jogo com os tricolores. "Primeiro vamos vencer a Cabofriense. Depois a gente volta as atenções para o adversário seguinte, seja ele quem for." Além de Marcelinho, Geninho não terá outro jogador importante do elenco vascaíno. O meia Morais ainda não renovou contrato e está fora.Sem poder contar com os dois atletas, o treinador deve escalar o atacante Cadu mais recuado. Ou então, optar por Coutinho, que tem características defensivas. "Com o Cadu, vamos ganhar ofensivamente, mas ficaremos vulneráveis na marcação", afirmou Geninho, que está propenso a escolher Coutinho e, assim, dar mais liberdade para Róbson Luís apoiar o ataque.A única certeza do treinador é a entrada do zagueiro Henrique, recuperado de uma contusão lombar. Seu companheiro será Wescley. "Não via a hora de voltar ao time. Finalmente estou pronto para jogar e ajudar o Vasco no Carioca", disse Henrique, que ainda não atuou em 2004. Já o meia Beto participou dos treinamentos, mas ainda precisa melhorar suas condições físicas. Ele nem sequer fica no banco de reservas nesta quinta-feira.

Agencia Estado,

03 de março de 2004 | 19h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.