Reprodução/Goiás Twitter
Reprodução/Goiás Twitter

Sem Marlone, Goiás promete ser ofensivo para superar o Botafogo

Claudinei Oliveira testa time sem Marlone e com Giovanni Augusto, além de promover Júnior Brandão

Redação, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2019 | 14h49

O técnico Claudinei Oliveira ensaiou algumas mudanças no time do Goiás, que entrará em campo para enfrentar o Botafogo neste domingo, às 16 horas, no Estádio Serra Dourada, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador tirou Marlone e testou Giovanni Augusto entre os titulares, prometendo que o time vai ser ofensivo.

O ex-meia de Corinthians e Atlético-MG não deve ser a única novidade na partida. O treinador também promoveu a entrada de Júnior Brandão, formando um triângulo ofensivo com Leandro Barcia e Michael.

"Botafogo tem história bonita. Tem nomes importantes como Cícero e Diego Souza. Estão vindo de três vitórias seguidas. Temos que encarar com todo o respeito. Não podemos temê-los, mas não podemos achar que vamos vencer de qualquer jeito. Sabemos que o jogo vai ser difícil, mas como vem sendo, entraremos para buscar a vitória", afirmou Claudinei.

O treinador ainda garantiu um Goiás com postura mais ofensiva em casa. "Ninguém joga por uma bola. Nossa postura vai ser diferente da que foi diante do Fluminense. Vamos adiantar um pouco mais, pressionar. Goiás não vai jogar por uma bola só, nunca. Vamos usar o que temos melhor, que é a velocidade do Michael, com um time organizado", concluiu.

O Goiás entra na partida motivado com a vitória sobre o Ceará, também no Serra Dourada, na rodada anterior, por 2 a 1. O time esmeraldino tem seis pontos na tabela de classificação e tenta se aproximar dos líderes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.