Yuri Corterz/AFP
Yuri Corterz/AFP

Sem Matuidi, França tem lateral poupado em último treino para jogo com o Uruguai

Volante está suspenso com o segundo cartão amarelo; Mendy fica fora de movimentação antes da partida desta sexta

Glauco de Pierri, enviado especial / Nizhni Novgorod, O Estado de S.Paulo

05 Julho 2018 | 13h34

Não é só o Uruguai que tem problemas para o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Se os sul-americanos ainda não sabem se poderão contar com o futebol do atacante Edinson Cavani, a França, rival deste sábado na luta por um lugar na semifinal, não terá o volante Matuidi, suspenso pelo segundo cartão amarelo. Além disso, o lateral-esquerdo Benjamin Mendy, que se recupera de uma lesão no músculo adutor da coxa direita, foi poupado do último treinamento antes do duelo decisivo.

+ Zagueiro da França admite torcida por ausência de Cavani

+ Cavani volta a campo e treina separado, mas segue como dúvida

+ Modric admite alívio com classificação após traumas passados

Os jogadores trabalharam pela primeira vez no gramado do estádio de Nizhni Novgorod, palco do confronto desta sexta-feira, às 11 horas (de Brasília). Como de praxe, apenas os 15 primeiros minutos foram abertos para a imprensa. Na coletiva, o técnico Didier Deschamps e o goleiro Hugo Lloris conversaram com os jornalistas.

O treinador afirmou que, caso o atacante Edinson Cavani entre em campo, seu time estará preparado para tentar anulá-lo. "Treinei minha equipe para enfrentar o Uruguai como se Cavani fosse jogar. Ele é um jogador superior. Mesmo que ele não jogue, eles terão muita qualidade em campo de qualquer maneira", ressaltou.

 

"Tivemos uma grande partida contra a Argentina, mas agora teremos outro grande jogo. Vamos trabalhar para conseguirmos avançar", completou Deschamps. Ele tem três opções para substituir Matuidi - Nabil Fekir, Corentin Tolisso e Thomas Lemar. O técnico, entretanto, não deu pistas sobre qual será o escolhido para entrar na equipe.

Lloris também falou sobre sua seleção e conversou sobre a boa fase do atacante Mbappé. "Ele sabe que não há espaço na vida de um esportista profissional para ficar com o ego inflado. Ele é um menino que sabe que deve aproveitar suas chances quando elas se apresentam", afirmou o goleiro, negando que o jovem de 19 anos possa se deslumbrar com este grande momento vivido pelo jogador do Paris Saint-Germain.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.