AP/Alvaro Barrientos
AP/Alvaro Barrientos

Sem Messi e Suárez, Neymar marca em vitória do Barcelona

Catalães têm dificuldade para bater o Athletic de Bilbao por 2 a 1

Estadão Conteúdo

20 Janeiro 2016 | 19h57

Com Messi poupado e Suárez suspenso, Neymar teve uma rara noite de estrela solitária no ataque do Barcelona. O brasileiro sentiu muita falta dos companheiros, mas marcou um gol, e ajudou o Barça a vencer o Athletic de Bilbao por 2 a 1, no País Basco, na partida de ida das quartas de final da Copa do Rei.

Diferente do usual, o Barcelona não conseguiu mostrar grande superioridade e em poucas oportunidades trocou passes com perfeição no campo de ataque. Mas o futebol apresentado já foi o suficiente para a vitória que o permite jogar pelo empate na volta, quarta-feira que vem, no Camp Nou.

O primeiro gol saiu aos 18 minutos do primeiro tempo, com Munir. A jogada começou na lateral-direita no campo de defesa do Barcelona. Arda Turan saiu bem da marcação e deu para Rakitic, que cruzou na medida para Munir fazer.

Neymar não teve nenhum trabalho para fazer o segundo. Após lançamento da esquerda, o brasileiro não alcançou de primeira, mas o goleiro Iago Herrerín furou e o zagueiro que estava na sobra escorregou. A bola acabou com Neymar, que ficou com o gol aberto para empurrar para dentro.

O Bilbao descontou numa falha de Daniel Alves, que saiu jogando errado no meio da área. A bola sobrou para San José, que deu para Aduriz descontar, aos 43 minutos do segundo tempo. No minuto seguinte, o Bilbao só não empatou porque Ter Stegen pegou cabeceio à queima-roupa.

ATLÉTICO FICA NO ZERO A ZERO

Depois de três jogos seguidos com o ataque funcionando bem, nesta quarta-feira o Atlético de Madrid não balançou as redes. Jogando fora de casa, o líder do Campeonato Espanhol ficou no 0 a 0 com o Celta, em Vigo, em outro jogo das quartas de final da Copa do Rei. Na volta, quarta-feira que vem, no Vicente Calderón, vai jogar por uma vitória simples.

Apesar da disputa pelo título no Espanhol, o técnico Diego Simeone escalou o que tinha melhor para pegar o Celta. Como de costume, o Atlético ameaçou pouco e se fechou na zaga, chegando ao quarto jogo sem ser vazado. Faltou, porém, o ataque decidir quando teve a oportunidade.

Antes de voltarem a se enfrentar, Atlético e Celta jogam no fim de semana pelo Espanhol. O time da capital recebe o Sevilla, no domingo, enquanto o de Vigo vai a Madri para pegar o Rayo Vallecano, um dia antes. Em quinto, o Celta briga por uma vaga na Liga dos Campeões do ano que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.