Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
CBF/Divulgação
CBF/Divulgação

Sem Neymar, Fred herda camisa 10 da seleção em amistoso; Ismaily é o 6

Meia do Shakhtar Donetsk foi uma das surpresas na convocação de Tite

Estadão Conteúdo

21 de março de 2018 | 16h30

A CBF anunciou na tarde desta quarta-feira a numeração que será utilizada pela seleção brasileira no amistoso diante da Rússia. O principal destaque ficou por conta da camisa 10, herdada pelo meio-campista Fred, do Shakhtar Donetsk, na ausência do lesionado Neymar.

+ Veja a evolução de todas as camisas da seleção brasileira de futebol

+ Tite fecha treino da seleção brasileira e mantém mistério sobre setor ofensivo

Principal craque da seleção, Neymar costuma usar a camisa 10 a serviço do Brasil. Mas a fratura no quinto metatarso de seu pé direito no fim do mês passado o afastou do futebol e deixou o número vago na camisa brasileira. Melhor para Fred, uma das surpresas nesta convocação, que ficou com ele.

Maior surpresa de Tite, Ismaily será o camisa 6. Convocado às pressas após as lesões de Filipe Luis e Alex Sandro, o jogador também do Shakhtar ficou com o número normalmente usado pelo lateral-esquerdo titular.

Outras novidades na escalação, o goleiro Neto será a camisa 16, Anderson Talisca usará a 18, enquanto Pedro Geromel terá a 20, Taison, a 24 e Willian José, a 25.

A tendência é que Tite não escale a seleção do 1 ao 11. Se ele assim fizesse, o Brasil teria diante da Rússia: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Rodrigo Caio e Ismaily; Casemiro, Renato Augusto, Fred, Philippe Coutinho e Douglas Costa; Gabriel Jesus.

O Brasil enfrenta a Rússia nesta sexta-feira, às 13 horas (de Brasília), em Moscou. A CBF não confirmou, mas a tendência é que esta mesma numeração seja utilizada também no amistoso diante da Alemanha, terça-feira que vem, em Berlim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.