Jeferson Guareze/AFP
Jeferson Guareze/AFP

Sem Neymar, seleção brasileira aposta em Philippe Coutinho como referência

Meia do Barcelona foi o melhor dos dois amistosos da equipe de Tite e quer recomeçar após ano ruim na Europa

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2019 | 04h30

O meia Philippe Coutinho deverá ser a principal referência técnica da seleção brasileira após o corte de Neymar por lesão logo após a vitória sobre o Catar. A opinião é dos próprios jogadores.

“Ele não fez um boa temporada, foi cobrado, foi vaiado, mas está pronto que esse momento ruim já passou. Ele está reencontrando a felicidade. Acredito que ele foi o melhor jogador nos dois amistosos. Ele está chamando a responsabilidade. Sem o Neymar, nossa grande estrela, o Couto é a nossa referência”, afirmou o zagueiro Thiago Silva.

Para Gabriel Jesus, o meia do Barcelona tem grande potencial para servir os atacantes. “Ele é uma referência para nós pelo jeito de jogar e pela facilidade para preparar as jogadas”, disse o atacante do Manchester City.

O meia foi bem na goleada sobre Honduras por 7 a 0, neste domingo, em Porto Alegre. Ele fez um gol de pênalti e acertou duas bolas na trave em chutes de média distância. Além disso, ele rendeu bem na armação das jogadas atuando na faixa central do campo. “A gente tem uma proposta de jogo: atacar e, sem a bola, pressionar em cima para roubar (a bola) o quanto antes. O caminho é esse para fazer primeiro bom jogo na Copa América”, disse o jogador do Barcelona que também acertou duas bolas na trave.

Coutinho afirma que encara a Copa América como um recomeço após uma temporada irregular com o Barcelona. O camisa 11 fez 11 gols em 54 jogos pelo Barcelona na atual temporada. Ele sofreu com críticas da torcida e especulações sobre possíveis negociações na próxima janela de transferências.

“Realmente não fiz uma boa temporada esse ano, foi abaixo do que eu esperava, do que muita gente esperava. Cheguei aqui com vontade de trabalhar, retomar confiança, só trabalho que vai mudar isso, essa volta de confiança. Foi primeiro jogo, amistoso, bom sair com vitória, mas sensação de que nossa equipe tem jogada bem, tem pressionado”, comentou Coutinho, após a partida em Brasília.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.