Sem nove titulares, seleção brasileira treina com Hulk e na chuva

Inicialmente, os jogadores fizeram um trabalho na sala de musculação da Granja Comary, para só depois descerem ao campo

LEANDRO SILVEIRA - Enviado especial a Teresópolis, Agência Estado

19 de junho de 2014 | 17h43

A seleção brasileira retomou a sua rotina de trabalho na tarde desta quinta-feira, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), com um treinamento disputado sob chuva, horas após a reapresentação do elenco na sua concentração para a Copa do Mundo. A atividade, porém, só contou com a presença dos reservas, reforçados pelo goleiro Julio Cesar, pelo volante Ramires e pelo atacante Hulk.

Inicialmente, os jogadores fizeram um trabalho na sala de musculação da Granja Comary, para só depois descerem ao campo. Enquanto isso, os titulares no empate por 0 a 0 com o México, na última terça-feira, em Fortaleza, pela segunda rodada do Grupo A da Copa, realizaram apenas treinos regenerativos dentro do CT. As exceções foram o goleiro Julio Cesar e o volante Ramires, que treinaram normalmente. 

Assim, a principal atração do trabalho foi mesmo o atacante Hulk. Após deixar o coletivo do último domingo logo nos primeiros minutos, com dores, ele passou por exame de ressonância magnética que não detectou lesão na coxa esquerda. Mesmo assim, apenas ficou no banco de reservas diante do México. 

Em campo, ele e os demais jogadores começaram a atividade, realizada sob chuva intensa nesta quinta-feira, com um trabalho técnico, de dois toques, em campo reduzido. Depois, fizeram um treinamento físico, sob supervisão do preparador Paulo Paixão, em que completavam circuitos. 

Como o treino desta quinta-feira foi leve, o técnico Luiz Felipe Scolari deixou para o dia seguinte qualquer definição sobre a escalação do Brasil para o duelo com Camarões. Hulk, se não voltar a reclamar de problemas musculares, deve voltar ao time, no lugar de Ramires, mas podem surgir novas alterações. 

A seleção treina na Granja Comary até sábado, quando viaja à noite para Brasília, local do seu próximo compromisso na Copa. Líder do Grupo A da Copa, com quatro pontos e saldo de gols superior ao México (2 a 1), o Brasil precisa de um empate com Camarões na próxima segunda-feira para se garantir nas oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.