Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Sem o técnico Ramon, Vasco mira vitória no Sul para se manter entre os líderes

Precisando se recuperar da derrota no meio de semana, time cruzmaltino não terá seu treinador, diagnosticado com covid-19

Redação, Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2020 | 07h08

Sem a presença do técnico Ramon Menezes à beira do campo, o Vasco enfrenta o Coritiba fora de casa, no Couto Pereira, neste domingo, às 16 horas, com o objetivo de vencer para se manter posicionado na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. O jogo é válido pela 11ª rodada.

O time cruzmaltino soma 17 pontos e ocupa a quarta colocação. No Brasileirão, vem de vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo, conquistada no último domingo. Porém, na sequência foi derrotado por 1 a 0 pelo mesmo adversário em duelo da quarta fase da Copa do Brasil na quinta-feira.

Com sinais de que há jogadores desgastados no elenco e pensando no duelo de volta contra o Botafogo, na próxima quarta, em São Januário, onde terá que vencer por dois gols de diferença para se classificar às oitavas de final da Copa do Brasil, a equipe deve entrar em campo em Curitiba com uma escalação alternativa.

Certo é que o técnico Ramon Menezes não comandará o time porque foi diagnosticado com covid-19 em exame realizado na sexta-feira. Ela está cumprindo o período de dez dias de isolamento e é acompanhado pelo departamento médico. Na sua ausência, o auxiliar Thiago Kosloski é quem estará no banco de reservas.

Com a desgastante maratona de partidas, nomes importantes do elenco, como Benítez e Cano podem ser poupados, o que abriria espaço para Bruno César e Ribamar. O jovem Gabriel Pec também pode ganhar uma oportunidade e Neto Borges pode retornar na lateral esquerda.

Já Vinicius, Juninho, Ricardo Graça e Andrey devem seguir no Rio de Janeiro tratando suas respectivas lesões para tentarem ter condições físicas de entrar em campo diante do Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.