Sem poder ter reforços até fim do ano, Atlético de Madrid anuncia meia Vitolo

Jogador será repassado ao Las Palmas até janeiro de 2018

Estadão Conteúdo

12 de julho de 2017 | 11h42

Proibido de contar com reforços até o final deste ano após ter sido punido pela Fifa por irregularidades relacionadas à aquisição de jogadores menores de idade, em pena anunciada em janeiro de 2016, o Atlético de Madrid anunciou oficialmente nesta quarta-feira a contratação do meia Víctor Machín Pérez, mais conhecido como Vitolo, que acertou acordo para defender a equipe espanhola pelos próximos cinco anos.

Por causa da punição imposta pela entidade máxima do futebol mundial, que impede o clube madrilenho de inscrever qualquer jogador nesta janela de transferências internacionais, o Atlético informou que o meio-campista defenderá o Las Palmas até o fim de 2017 após rescindir o seu contrato com o Sevilla, no qual vinha atuando anteriormente.

Vitolo, de 27 anos, jogou pela seleção espanhola em 11 partidas em sua carreira e vai se apresentar ao Atlético de Madrid em 1º de janeiro de 2018. O acordo que firmou com o time irá até 30 de junho de 2022. "É um jogador de comprovada experiência e qualidade, que já defendeu a camisa da seleção principal em 11 ocasiões e já se tornou um dos jogadores mais desequilibrantes do Campeonato Espanhol nas últimas temporadas", escreveu o Atlético ao comentar a contratação.

Mais novo reforço da equipe comandada por Diego Simeone, Vitolo também estará fazendo um breve retorno ao Las Palmas, time que o lançou profissionalmente, antes de o meio-campista passar a vestir a camisa do Sevilla a partir de 2013. De lá para cá, ele conquistou três títulos da Liga Europa pelo time, em 2014, 2015 e 2016.

Para tirar Vitolo do Sevilla, o Atlético vai pagar uma multa de rescisão de contrato do jogador fixada em 37,5 milhões de euros (cerca de R$ 139 milhões na cotação atual). Curiosamente, o clube da capital nacional confirmou o reforço depois de o presidente do Sevilla, José Castro, ter afirmado nesta semana que já tinha acertado a renovação do contrato do jogador. Segundo a imprensa espanhola, a reviravolta nesta situação ocorreu após a equipe da capital ter oferecido uma contraoferta ao próprio atleta de até 5 milhões de euros (cerca de R$ 18,5 milhões), que ele também receberia nesta grande transação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.