Sem reforços, Leão aposta nos jovens

Os reforços prometidos ainda não chegaram e, mesmo assim, Leão comandou nesta sexta-feira o primeiro coletivo do time, colocando em campo o melhor que tem em mãos: Fábio Costa; Maurinho, Preto, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Eleno e Canindé; Diego e William. Com tantos jogadores novatos, faltou experiência, o principal predicado dos atletas que estão sendo pretendidos pelo treinador. O centroavante William estava satisfeito em ter sido escalado no time principal, apesar da contratação de Alberto, que treinou no time reserva. "O Alberto é um grande jogador e sua chegada é um desafio a mais", disse ele, disposto a lutar pela camisa de titular. Lançado no início do ano pelo então técnico Celso Roth, William admite que começou bem sua carreira no Santos, mas que houve uma queda de rendimento que acabou fazendo com que ele perdesse a posição. "Agora, é uma nova fase e estou procurando trabalhar em cima do que deixei de fazer." William sabe que precisa suar muito para conseguir se firmar como titular no time de Emerson Leão. "Tenho consciência disso e sei que ainda é muito cedo para falar no time, pois muita água ainda vai rolar". Os santistas só voltam a disputar uma competição oficial em agosto, o Brasileiro, mas estudam as três propostas recebidas para a realização de amistosos, um deles nos Estados Unidos. O lateral-direito Valdir está sendo dispensado pelo Santos e deve deixar a Vila Belmiro nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.