Rafael Ribeiro| CBF| Divulgação
Rafael Ribeiro| CBF| Divulgação

Dunga indica que deve apostar em Jonas na seleção

Atacante do Benfica substitui Ricardo Oliveira, lesionado

Almir Leite e Gonçalo Junior, Estadão Conteúdo

25 de maio de 2016 | 11h07

O técnico Dunga iniciou os testes para o amistoso contra o Panamá apostando no atacante Jonas como referência no ataque. No segundo dia de treinos da seleção brasileira em Los Angeles, o grupo ainda não está completo - já são 18 jogadores à disposição -, mas os treinador comandou uma atividade em campo reduzido com o atacante do Benfica como pivô, o centro das ações ofensivas, no fim da noite de terça-feira.

Douglas Costa e Rafinha não participaram do treino para realizarem um trabalho regenerativo no hotel. O primeiro deverá ter lugar na equipe titular. Com colete amarelo, que teoricamente seria da equipe titular, Dunga escalou um time com dez jogadores: Alisson; Fabinho, Gil, Miranda e Douglas Santos; Elias, Willian, Philippe Coutinho, Lucas Lima e Jonas. Do outro lado, os zagueiros Marquinhos e Rodrigo Caio, além de Renato Augusto, Luiz Gustavo, Gabriel e Hulk.

Jonas substitui Ricardo Oliveira, cortado por causa de uma tendinite no joelho direito. O atacante fez grande temporada e foi o artilheiro do Campeonato Português. Ao todo, anotou 36 gols em 48 partidas e ficou em quarto lugar na Chuteira de Ouro, prêmio dado ao maior artilheiro do futebol europeu. O bom desempenho atraiu o interesse dos clubes chineses, que podem contratá-lo na próxima janela de transferências.

Os treinamentos continuam nesta quarta-feira em dois períodos. Pela manhã (tarde no Brasil), os jogadores fazem trabalho na academia do StubHub Center. À tarde (noite no Brasil), os jogadores voltam a campo novamente. No próximo domingo, a equipe disputa amistoso com o Panamá, em Denver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.