Sem Rivaldo, estádio do Mogi Mirim troca de nome pela quinta vez

O estádio do Mogi Mirim mudou de nome mais uma vez. Com a saída do pentacampeão Rivaldo do comando do clube, a nova diretoria resolveu cancelar a homenagem que o ex-jogador havia feito ao próprio pai, nomeando o estádio como "Romildo Vitor Gomes Ferreira". A partir do ano que vem, o local voltará a se chamar "Vail Chaves".

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2015 | 15h49

Vail foi quem doou o terreno ao Mogi Mirim para a construção do estádio. Quando o então presidente Wilson de Barros realizou uma reforma no local, resolveu se auto-homenagear, dando seu nome ao estádio.

Depois, para cumprir uma promessa, Wilson mudou o nome do estádio para "Papa João Paulo II", mas a nova nomenclatura não durou muito. Após a transição de gestão da família Barros para o ex-presidente Rivaldo, em 2008, o pentacampeão resolveu homenagear o próprio pai.

"Precisamos resgatar as origem do clube. O torcedor merece este presente. O que estiver ao meu alcance, a diretoria vai se empenhar para realizar", promete o presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMogi MirimRivaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.