Sem Robinho, Deivid aposta em Basílio

Robinho é o grande desfalque para o jogo desta quinta-feira contra o Guarani, nesta quinta-feira, às 20h30, na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Ele foi expulso sábado na partida contra o Atlético de Sorocaba e vai cumprir suspensão automática, embora não tivesse mesmo condição de jogar por estar servindo a seleção que jogou nesta quarta-feira em Hong Kong. Essa ausência muda bastante a forma de atuar do time, que terá Basílio e Deivid no ataque.Deivid saúda Basílio, que terá a oportunidade de começar jogando. "É uma satisfação jogar ao lado dele, que é um cara que resolve sempre quando o jogo está difícil e espero que a gente faça um bom jogo contra o Guarani". O centroavante acha que Basílio não é um talismã do time. "Ele é muito competente, muito eficiente e quando entra é para resolver, independente de jogar dez ou quinze minutos".Um dos segredos de Basílio é revelado por Deivid: "ele fica muito concentrado" e por isso está sempre pronto para entrar na partida, "marcando gols decisivos e dando muita alegria ao torcedor". Mesmo com o companheiro na equipe, o centroavante comenta que Robinho sempre faz falta: "é um jogador muito criativo, técnico, diferenciado, um dos melhores atacantes do Brasil", comentou.Mas a experiência no final do ano passado mostrou que o Santos tem capacidade de superar a ausência de sua maior estrela. Quando dona Marina esteve seqüestrada, ele ficou 40 dias sem jogar, voltando na partida decisiva em que o time conquistou o bicampeonato. "É verdade", disse Deivid, "pois nós temos um grupo muito forte e ninguém ganha campeonato com onze jogadores, só com o elenco todo".Exemplos, segundo Deivid, não faltam em todos os setores do time. "O Ávalos não pode jogar, entrou o Alisson e deu conta do recado; agora é o Rossini que vai entrar no lugar de Fábio Baiano". Isso, em sua opinião, dá muita confiança aos jogadores. "O elenco está prevalecendo sobre os indivíduos", disse ele, apontando como certo esse caminho para a conquista de títulos.Maratona - Deivid é um jogador que raramente fica fora das partidas e espera suportar bem a maratona de jogos que o time terá pela frente. "São dois campeonatos importantes para o Santos e nosso objetivo é conquistá-los. Eu raramente me contundo e, por isso, espero continuar firme nas duas competições".O fato de o Guarani não vencer o Santos há cinco anos não é motivo para relaxamento, na opinião de Deivid. "Jogamos em casa e temos tudo para fazer uma boa partida, mas um jogo se ganha no campo". Um outro ponto positivo foi ressaltado pelo atacante: a equipe terá de volta os cruzamentos precisos do lateral-direito Paulo César. "Ele é muito experiente, bate bem na bola e contamos com seus cruzamentos para fazer os gols".

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 09h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.