Sem Robinho, santistas querem superação

Robinho joga domingo contra o Goiás? Para seus colegas de equipe, isso não vai fazer diferença e a ordem é só pensar em vencer o adversário para que o time possa iniciar uma fase de vitórias que o leve de novo ao topo da tabela. "Só se fala em Robinho e a minha posição como jogador e amigo ele sabe. Mas acho importante passar por cima de tudo isso pois o time precisa focalizar o campeonato Brasileiro", disse o volante Fabinho, que retornará depois de ficar afastado quase um mês por contusão.Segundo ele, o fato de Robinho ficar ou não é da parte da diretoria e de seu empresário. "O Santos tem de falar no Brasileiro, no Goiás, e se o Robinho for embora, a equipe vai continua sem ele". Fabinho acha difícil prever um desfecho para o impasse que está formado em relação à troca do Santos pelo Real Madrid. "O que posso dizer é que o grupo está treinando sem o Robinho para se superar e vencer o Goiás porque nosso pensamento é buscar as primeiras colocações no campeonato."Fabinho disse que gostaria que Robinho permanecesse. "Todo mundo quer, mas essa novela não pode atrapalhar o grupo", disse, lembrando que há várias partidas o time não conta com seu craque maior. "Temos de continuar sem o Robinho e, se ele voltar, com certeza, as portas estarão abertas e a felicidade será enorme."Bóvio, que estava suspenso e volta a equipe domingo contra o Goiás, mantém posição parecida e acha que a partir de agora o grupo tem de estar concentrado apenas no Brasileiro. "Temos condições de nos recuperar e com uma seqüência de vitórias podemos voltar à liderança", disse ele, lembrando que no ano passado o time passou por uma situação até pior e conseguiu revertê-la, conquistando o título brasileiro.Negócios - O Santos está enfrentando dificuldades para contratar Deivid em definitivo. O vice-presidente Norberto Moreira da Silva está na França tratando dessa negociação com a diretoria do Bordeaux, que rejeitou a primeira proposta dos santistas. Como o La Coruña e o Olympiakos estão interessados no atleta, as dificuldades crescem a cada dia e uma nova contraproposta deverá ser apresentada nesta quinta.Com essa indefinição, o jogador deverá ficar de fora da partida contra o Goiás e, se nada ficar resolvido, terá de se apresentar ao Bordeaux no dia 17. Sua intenção é permanecer no Santos e, por isso, conseguiu convencer os franceses a diminuir a pedida pela sua multa rescisória. O clube francês fez isso, os santistas não chegaram aos US$ 4 milhões pedidos e outros times entraram na concorrência.O Santos continua procurando um goleiro para ser o titular e as negociações atuais visam a contratação de Roger. Por outro lado, o atacante Denilson foi oferecido à diretoria, que aguarda uma definição do caso Deivid para conversar sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.