Vitor Silva / SS Press / Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Sem Roger, Botafogo busca bom resultado contra o Palmeiras para se manter no G7

Alvinegro também não poderá contar com Victor Luiz diante do time paulista

Estadão Conteúdo

27 Novembro 2017 | 07h34

O Botafogo visitará o Palmeiras, nesta segunda-feira, em jogo marcado para às 20 horas, no Allianz Parque, com a missão de voltar ao G7 do Campeonato Brasileiro e ficar mais próximo de garantir pela segunda vez consecutiva - feito inédito para o clube - uma vaga na Copa Libertadores. O time alvinegro perdeu seu posto no grupo dos sete primeiros neste domingo, quando o Vasco bateu o Cruzeiro por 1 a 0, no Mineirão, e assumiu o sétimo lugar.

+ Palmeiras enfrenta Botafogo para marcar despedida de Zé Roberto

+ Candidato da situação, Mufarrej vence eleição para presidente no Botafogo

Para este desafio, o técnico Jair Ventura não poderá contar com o atacante Roger, anunciado neste sábado como novo jogador do Internacional. O jogador, que terá contrato de dois anos com o time colorado - e se apresentará no dia 2 de janeiro do ano que vem - ainda recupera a melhor condição física após ficar longe dos gramados por causa uma cirurgia para a retirada de um tumor benigno no rim.

Mas, a comissão técnica do time botafoguense ainda espera contar com o centroavante, de 32 anos, afastado dos gramados há quase dois meses, na despedida da equipe do Brasileirão deste ano, no próximo dia 3, diante do Cruzeiro, no Engenhão.

Voltando à partida contra o Palmeiras, Jair Ventura finalizou a preparação para o jogo com uma sessão de treinos neste domingo, no complexo esportivo do Engenhão, um dia depois do clube eleger um novo presidente, o situacionista Nelson Mufarrej, que sucederá Carlos Eduardo Pereira no triênio 2018/19/20.

O treinador da equipe alvinegra não poderá escalar o lateral-esquerdo Victor Luis, que pertence ao Palmeiras, porque o clube carioca decidiu não pagar uma multa para tê-lo em campo, prática prevista no Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol. Assim, Gilson deverá ocupar a vaga. Mas Victor Lindenberg, atleta da base botafoguense, também é alternativa.

Jair Ventura procurou tirar a pressão de seus jogadores por um resultado positivo, mas sabe que superar o time alviverde dentro de seus domínios será uma tarefa duríssima pela qualidade dos atletas e o entusiasmo de sua torcida.

"Dudu, Jean. O banco de reservas, a força da torcida. O Palmeiras tem um time e uma força em casa muito grande", comentou o técnico ao projetar a partida e citar quais as principais dificuldades que o Botafogo enfrentará na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.