Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Sem Ronaldo, Dybala brilha e Juventus vence; Manchester City ganha a 1ª

Equipe de Turim bateu o Young Boys por 3 a 0 e aumentou vantagem na liderança do Grupo H da Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

02 Outubro 2018 | 16h06

Cristiano Ronaldo cumpriu suspensão, mas não fez falta ao ataque da Juventus nesta terça-feira. Jogando em casa, o time italiano contou com a eficiência de Paulo Dybala para vencer a segunda seguida na Liga dos Campeões, ao superar o Young Boys por 3 a 0, e aumentar a vantagem na liderança do Grupo H. Fora de casa, o Manchester City reagiu ao superar o Hoffenheim por 2 a 1, com gol no fim, pela chave F.

Em Turim, o técnico Massimiliano Allegri precisou fazer mudanças no ataque da sua equipe diante do Young Boys, da Suíça. Isso porque Cristiano Ronaldo foi expulso em seu jogo de estreia pela equipe na competição europeia e Douglas Costa está machucado. Assim, o treinador escalou o ataque com Mandzukic e Dybala. E não teve motivos para lamentar.

Das tribunas do estádio, Cristiano Ronaldo viu Dybala chamar a responsabilidade para si e resolver a partida. Aos 5 minutos, ele já balançava as redes após belo lançamento de Bonucci. Quase do meio-campo, o zagueiro encontrou o argentino na pequena área. Dybala escorou de primeira e mandou para as redes com facilidade.

Ele quase anotou o segundo antes dos 20 minutos, ao desperdiçar grande chance em cruzamento da esquerda, aos 19. Mas, aos 33, não perdoou. Matuidi acertou forte chute de fora da área, o goleiro Von Ballmoos deu rebote e o argentino estava bem colocado para converter.

O argentino ainda perderia grande oportunidade, no início do segundo tempo, ao acertar o pé da trave, aos três minutos, antes de anotar o seu terceiro gol. O lance que selou a vitória dos italianos aconteceu aos 23 minutos, quando Cuadrado cruzou rasteiro da direita e o argentino deu carrinho na pequena área para estufar as redes.

Com a vitória encaminhada, a Juventus ainda foi beneficiada pela expulsão de Mohamed Aly Camara. Ele levou o primeiro cartão amarelo aos 30. E o segundo, quatro minutos depois, deixando a equipe suíça em desvantagem numérica. Assim, os italianos não tiveram qualquer dificuldade para sustentar a boa vantagem no placar.

Com o resultado, a Juventus chegou aos seis pontos e lidera provisoriamente a chave. O Manchester United soma três e pode alcançar a equipe de Turim se vencer o Valencia ainda nesta terça. A equipe espanhola e o Young Boys ainda não somaram ponto.

Na próxima rodada, a Juventus terá o seu maior desafio no grupo. Vai enfrentar, no dia 23, o United, fora de casa, no estádio Old Trafford. No mesmo dia, o Young Boys receberá o Valencia.

CITY REAGE - Na Alemanha, o Manchester City reagiu na Liga dos Campeões após estrear com derrota no Grupo F. O time comandado pelo técnico Josep Guardiola sofreu nesta terça mas conseguiu superar o Hoffenheim por 2 a 1, de virada. O gol salvador saiu somente aos 42 minutos.

Autor do primeiro gol dos ingleses, Sergio Agüero jogou os 90 minutos, enquanto Gabriel Jesus não saiu do banco de reservas. Fernandinho e Ederson foram titulares, como de costume.

Precisando de um triunfo para reagir na competição, que é sua prioridade e maior meta dos últimos anos, o City começou atrás ao levar um gol logo aos 40 segundos de jogo. Ishak Belfodil, em posição duvidosa, recebeu cara a cara com o goleiro e abriu o placar para a equipe alemã.

A reação do City, contudo, foi rápida. Aos 8, Agüero já recebia passe preciso de Sané e completava para as redes, na pequena área. A pressão, então, cresceu no segundo tempo. Mas o gol da virada só veio aos 42 minutos da etapa final. David Silva aproveitou uma falha do zagueiro, que matou no peito e deixou a bola escapar, para fazer a roubada e, quase na pequena área, bater para as redes.

O triunfo levou o City aos seus três primeiros pontos no Grupo F, empatando com o Lyon, que ainda enfrentará o Shakhtar Donetsk nesta terça. Já o Hoffenheim segue com apenas um ponto na chave.

Na próxima rodada, o Manchester City terá pela frente o Shakhtar no dia 23, na Ucrânia. No mesmo dia, o Hoffenheim receberá o Lyon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.