Sem saber se poderá contar com jogadores do futebol inglês, Tite deve fazer convocação inchada

Treinador da seleção prepara lista com 40 nomes para os confrontos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai pelas Eliminatórias

Rodrigo Sampaio - O Estado de S.Paulo

Duas semanas após o último compromisso da seleção brasileira, o técnico Tite anuncia nesta sexta-feira, dia 24, os convocados para os jogos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai pela rodada tripla das Eliminatórias da Copa do Mundo. Ainda sem saber se vai poder contar com jogadores que atuam no futebol inglês, o treinador deve se precaver e divulgar, às 11h (horário de Brasília), uma lista bastante inchada. Ao todo, 40 jogadores serão chamados, evitando eventuais desfalques de atletas que jogam na Premier League.

O vasto número de atletas elaborado por Tite não é por menos. Poucos dias antes do início da última Data Fifa, o técnico foi obrigado a convocar outros nove jogadores após as equipes inglesas se recusarem a ceder seus atletas para a disputa em países sul-americanos. Isso porque o Reino Unido incluiu o Brasil em uma "lista vermelha", composta por ser país com alto índice de contaminação por covid-19. Assim, pessoas que chegam do país sul-americano ao solo britânico precisam entrar em quarentena de dez dias. Com isso, os jogadores teriam que ficar afastados de treinos no retorno à Inglaterra e desfalcariam os times por jogos seguidos. Por sua vez, o meia Claudinho e o atacante Malcom, ambos do Zenit, da Rússia, receberam um comunicado do clube solicitando retorno imediato, também por motivos sanitários.

Tite convoca seleção para três duelos das Eliminatórias Foto: Lucas Figueiredo/ CBF

Apesar de se resguardar, existe a expectativa de que a seleção possa contar com todos os nomes convocados por Tite. Nesta quarta-feira, 22, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, se encontrou pessoalmente com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, para tratar pessoalmente do assunto. A entidade tenta costurar um acordo com o governo britânico para que se abra uma exceção aos atletas que retornarem da América do Sul, sem a necessidade da quarentena obrigatória de dez dias. Uma das ideias colocadas à mesa é o isolamento dos jogadores em bolhas dentro dos próprios clubes, por apenas cinco dias. O exame de PCR para detectar covid-19 também seria necessário.

Continua após a publicidade

Na sexta-feira, dia 17, a CBF entrou com um pedido de excepcionalidade de quarentena aos jogadores vindos da Inglaterra. A entidade solicitou um regime especial de bolha e se comprometeu a monitorar e restringir a circulação destes atletas. Na última convocação, os jogadores chamados que atuam na Premier league foram os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City); o zagueiro Thiago Silva (Chelsea); os volantes Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United), e os atacantes Roberto Firmino (Liverpool), Raphinha (Leeds United), Gabriel Jesus (Manchester City) e Richarlison (Everton).

Apesar de não influenciar nos resultados da seleção brasileira, o veto dos clubes ingleses impactou no desempenho da equipe dentro de campo. A queda de rendimento foi observada principalmente no duelo diante do Chile, em Santiago, vencido por 1 a 0 com gol de Everton Ribeiro. Para repor a ausência dos jogadores barrados, Tite chamou os goleiros Everson (Atlético-MG) e Santos (Athletico-PR); o zagueiro Miranda (São Paulo); os volantes Edenilson (Internacional) e Gerson (Olympique de Marselha-FRA); o meia Matheus Nunes (Sporting-POR); e os atacantes Hulk (Atlético-MG), Malcom (Zenit-RUS) e Vinicius Junior (Real Madrid-ESP).

Para o confronto contra a Venezuela, no dia 7 de outubro, Tite não vai poder contar com Neymar, suspenso pelo segundo cartão amarelo, mas terá o importante retorno do zagueiro Marquinhos, que ficou fora na vitória por 2 a 0 sobre o Peru. Éder Militão, Bruno Guimarães e Gerson são os únicos pendurados. Tratando uma lesão no joelho, Richarlison é dúvida para o confronto. Com poucas chances no Liverpool, Roberto Firmino deve seguir dando lugar para Gabriel Barbosa.

Com 24 pontos e 100% de aproveitamento nas Eliminatórias, a seleção brasileira pode se classificar para a Copa do Mundo já nesta rodada tripla, se tornando a primeira a garantir presença no Mundial do Catar, além dos anfitriões. Caso mantenha a sequência invicta, vencendo os três jogos, o Brasil chegaria aos 33 pontos. Para carimbar o passaporte ao país árabe, precisa torcer para o Paraguai, primeira equipe fora da zona de classificação, perder dois de seus confrontos —  Argentina, Chile e Bolívia —, e o Peru sofrer ao menos um revés.

O Brasil enfrenta a Venezuela no dia 7 de outubro, em Caracas, pela 11ª rodada das Eliminatórias sul-americanas. Em seguida, segue em viagem para encarar a Colômbia no dia 10, também fora de casa, em Barranquilla, em jogo atrasado da quinta rodada. A seleção encerra a rodada tripla contra o Uruguai, na Arena Amazônia, em Manaus, no dia 14.

Partida entre Brasil e Argentina ainda não teve uma solução Foto: Sebastião Moreira/EFE

Jogo com a Argentina sem resolução

Enquanto a Fifa se movimenta para garantir a liberação dos atletas “ingleses” para a disputa das Eliminatórias na América do Sul, a entidade ainda não decidiu qual será o futuro do confronto entre Brasil x Argentina, suspenso após a Anvisa e a Polícia Federal entrarem em campo para cumprir medidas sanitárias. No dia 13 deste mês, a CBF enviou sua defesa para o Comitê Disciplinar da entidade máxima do futebol, que abriu um procedimento para investigar o caso.

Por meio de registros de reuniões, a confederação brasileira alega que fez sua parte como mandante da partida e alertou os argentinos sobre os protocolos vigentes no País. A Fifa enquadrou o caso no artigo 14 do seu Código Disciplinar, que trata de jogos abandonados ou que não foram concluídos. O item prevê como punição mínima uma multa de 10 mil francos suíços (R$ 57 mil). Uma nova data pode ser marcada para a continuação da partida, ou o confronto pode ser simplesmente cancelado, com derrota para ambas as equipes.

O duelo entre brasileiros e argentinos, pela sexta rodada das Eliminatórias, foi suspenso cinco minutos após o apito inicial na Neo Química Arena, no dia 5 de setembro. Agentes da Anvisa e da PF detectaram a violação de protocolo pelos jogadores Emiliano Martínez, Cristian Romero, Giovani Lo Celso e Emiliano Buendía. Os quatro atuam na Inglaterra e teriam de passar 14 dias em isolamento.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Sem saber se poderá contar com jogadores do futebol inglês, Tite deve fazer convocação inchada

Treinador da seleção prepara lista com 40 nomes para os confrontos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai pelas Eliminatórias

Rodrigo Sampaio - O Estado de S.Paulo

Duas semanas após o último compromisso da seleção brasileira, o técnico Tite anuncia nesta sexta-feira, dia 24, os convocados para os jogos contra Venezuela, Colômbia e Uruguai pela rodada tripla das Eliminatórias da Copa do Mundo. Ainda sem saber se vai poder contar com jogadores que atuam no futebol inglês, o treinador deve se precaver e divulgar, às 11h (horário de Brasília), uma lista bastante inchada. Ao todo, 40 jogadores serão chamados, evitando eventuais desfalques de atletas que jogam na Premier League.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.