Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Ari Ferreira / Bragantino
Ari Ferreira / Bragantino

Sem técnico, Chapecoense leva 3 a 0 do Red Bull Bragantino na estreia em casa

Equipe do interior paulista triunfa com gols de Ytalo, Lucas Evangelista e Helinho

Redação, Estadão Conteúdo

30 de maio de 2021 | 21h06

O retorno da Chapecoense à elite do futebol nacional não vai nada boa. Mesmo jogando na Arena Condá, em Chapecó (SC), o time catarinense levou 3 a 0 do Red Bull Bragantino, neste domingo, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O clube paulista foi amplamente superior e poderia ter voltado para casa com um placar bem mais dilatado. Os gols foram marcados por Ytalo, Lucas Evangelista e Helinho.

Campeã da Série B no ano passado, a Chapecoense vive um momento delicado. Após perder o título estadual para o Avaí, a diretoria demitiu o técnico Mozart. Por isso, estreou tendo no comando o interino Felipe Endres. Apesar de tentar uma pressão nos primeiros minutos, o time deixava um distanciamento muito grande entre os setores de defesa, meio de campo e ataque.

O Red Bull Bragantino soube tirar proveito disso e conquistou a vantagem no placar. O primeiro gol saiu aos 32 minutos do primeiro tempo, quando Ytalo saiu da área e na intermediária deixou a bola nos pés de Fabrício Bruno. O zagueiro esperou o momento certo para fazer o levantamento em direção à área, onde Ytalo apareceu entre os defensores para chutar firme.

O segundo gol aconteceu aos 34 minutos, em um lance bem parecido. Desta vez o levantamento, pelo lado direito, foi feito por Ramires, que achou Lucas Evangelista entre os zagueiros para desviar de cabeça no canto direito do goleiro Tiepo.

O Red Bull Bragantino poderia ter definido o jogo no começo do segundo tempo quando criou duas grandes chances. Em uma cabeça de Fabrício Bruno e depois em um lance inacreditável em que Artur cruzou e Helinho, totalmente sem marcação e na pequena área, bateu na bola por baixo e ela subiu. Helinho, porém, se redimiu aos 28 minutos quando marcou o terceiro gol. Após passe de Lucas Evangelista, o atacante driblou um adversário, batendo cruzado e rasteiro.

Bem superior em campo, o time paulista poderia ter ampliado o placar. Mas mostrou um futebol eficiente, que comprova a sua produção a cada jogo dentro da filosofia de trabalho do técnico Maurício Barbieri.

Na segunda rodada do Brasileirão, a Chapecoense vai enfrentar o Palmeiras, no domingo, às 18h15, em São Paulo. O time de Bragança Paulista (SP) vai receber o Bahia, no sábado, às 21 horas, no estádio Nabi Abi Chedid.

Antes disso, nesta quarta-feira, às 21h30, o Red Bull Bragantino terá pela frente o Fluminense, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela terceira fase da Copa do Brasil. A Chapecoense vai receber o ABC-RN, no mesmo dia, às 16h30.


FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 0 x 3 RED BULL BRAGANTINO

CHAPECOENSE - Tiepo; Matheus Ribeiro, Laércio, Derlan e Busanello; Moisés Ribeiro, Anderson Leite e Ronei (Lima); Mike (Ravanelli), Anselmo Ramon e Perotti (Geuvânio). Técnico: Felipe Endres (interino).

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz (Natan), Fabrício Bruno e Lucas Cândido; Ramires, Lucas Evangelista (Ricardo Ryller) e Claudinho (Pedrinho); Artur, Ytalo (Gabriel Novaes) e Helinho (Cuello). Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Ytalo, aos 32, e Lucas Evangelista, aos 34 minutos do primeiro tempo; Helinho, aos 28 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Moisés Ribeiro (Chapecoense).

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

RENDA E PÚBLICO - Jogo com portões fechados.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.