Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Sem tempo hábil para ser julgado, Valdivia deve disputar final

Árbitro relatou xingamento do meia chileno em súmula

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

27 de abril de 2015 | 16h45

Só as dores no joelho podem fazer com que Valdivia seja desfalque do Palmeiras na próxima partida contra o Santos, na decisão do Campeonato Paulista. O chileno foi citado na súmula do primeiro jogo da final do torneio estadual pelo árbitro Vinicius Furlan, que acusou o jogador de xingá-lo, mas mesmo que seja julgado, não correrá riscos de desfalcar a equipe na final que será realizada no próximo domingo, na Vila Belmiro.

Segundo Furlan, Valdivia, mesmo sem ser relacionado para o jogo, no intervalo dos dois tempos, se dirigiu ao árbitro e o xingou. "Uma vergonha essa arbitragem, uma vergonha, arbitragem de ladrão", teria dito o chileno, ainda no vestiário do Allianz Parque.

Caso o Tribunal de Justiça Desportiva resolva chamar o chileno para explicações, pelo termo "ladrão", uma possível punição não irá ocorrer antes da decisão deste domingo. A tendência é que ainda essa semana o clube seja comunicado que seu jogador será julgado, mas as decisões do tribunal são tomadas nas segundas-feiras.

Assim, se for punido, Valdivia só vai cumprir a pena na próxima edição do Campeonato Paulista. Se sob o ponto de vista da disciplina o chileno está garantido no clássico decisivo, o mesmo não se pode falar sobre sua condição física. 

Após a partida vencida pelo Palmeiras por 1 a 0 no último domingo, o técnico Oswaldo de Oliveira revelou que pretende contar com Valdivia como titular no domingo, entretanto, ainda precisa esperar os próximos dias para saber as reais condições físicas do chileno. Na semana passada, ele só treinou no gramado no sábado e acabou sendo cortado até do banco de reservas.

Para se preparar bem fisicamente, Valdivia é desfalque certo na partida contra o Sampaio Correa, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil. Ele, Cleiton Xavier e os titulares do primeiro jogo da decisão do estadual contra o Santos não devem nem mesmo viajar para o Maranhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.