Sem tempo para treinar, Parreira usa vídeo

Sem atividades de campo previstas para o dia da apresentação ao técnico Carlos Alberto Parreira, segunda-feira, 29 de março, os jogadores da seleção brasileira vão ter de assistir, porém, a uma aula sobre cada atleta adversário da partida do dia 31, contra o Paraguai, pelas Eliminatórias do Mundial de 2006. Um vídeo com informações individualizadas sobre os paraguaios convocados para o confronto será exibido ao grupo, na antevéspera da partida, quando a delegação já estiver hospedada em Assunção. "Estamos nos cercando para que não haja nenhuma surpresa no jogo", disse Parreira. O trabalho vem sendo elaborado por Jairo Leal, ?espião? da seleção. As imagens foram retiradas de alguns jogos do Paraguai nas Eliminatórias.Haverá ainda um compacto de partidas recentes dos rivais contra Uruguai e Chile. De acordo com Parreira, o vídeo está bem detalhado. Ele citou como exemplo as observações levantadas sobre o lateral Arce. "Podemos ver cobranças de falta dele pela esquerda, pela direita, pelo meio, cobranças de escanteio dos dois lados, lançamentos curtos e longos, quem ele procura mais quando sai em contra-ataque. Vários dados assim", contou o treinador.A comissão técnica brasileira está preocupada com a falta de tempo para treinar a equipe - só haverá um trabalho tático antes do jogo com o Paraguai -, em contraponto com os oito dias de atividade do adversário para a disputa dessa partida. Parreira lembrou que apenas quatro atletas paraguaios, dos relacionados para o clássico sul-americano, atuam no exterior (Gamarra, Paredes, Cardoso e Roque Santa Cruz) e que, por isso, o Brasil estará em desvantagem com relação à preparação do time. "Se houver problemas de liberação dos quatro, ainda sobram 18 para o trabalho deles ter início com mais tempo", avaliou o treinador.

Agencia Estado,

17 de março de 2004 | 19h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.