Sem treino pela manhã, expectativa é a chegada de Mineiro

O ambiente de tranqüilidade domina a seleção brasileira na manhã desta sexta-feira (horário local), em Weggis, na Suíça. Nenhuma atividade foi programada no período para o Estádio Thermoplan e os jogadores ficaram descansando no Park Hotel. A expectativa maior gira em torno da chegada do volante Mineiro, do São Paulo, convocado para o lugar de Edmílson, cortado por causa de uma lesão no menisco do joelho direito.De acordo com a CBF, o jogador desembarcará em Zurique, por volta de 13h (horário local), e será levado para Weggis de carro. A previsão é de uma hora de viagem até o local de concentração do Brasil. A idéia do treinador Carlos Alberto Parreira é que Mineiro já participe do treinamento previsto para a tarde, ainda que seja somente para dar alguma corridas em volta do gramado.Depois do treino desta sexta, o grupo fará mais uma movimentação na tarde de sábado e, em seguida, viajarão para Genebra, onde no domingo a seleção fará um amistoso contra a Nova Zelândia, o último antes da estréia na Copa do Mundo. Logo após o jogo, a delegação viajará para Frankfurt, já na Alemanha, de onde partirão de ônibus para a pequena cidade de Königstein, local da concentração brasileira durante a primeira fase do Mundial. O primeiro duelo será contra a Croácia, no dia 13, em Berlim.OperaçãoEm São Paulo, no início da noite desta quinta, Edmílson foi operado pelo médico Renê Abdala, no Hospital do Coração, para a retirada de um pedaço do menisco do joelho direito. A cirurgia durou apenas 40 minutos e foi bem sucedida, de acordo com Marco Aurélio Cunha, superintendente do São Paulo. O volante deverá receber alta já nesta sexta e iniciará, na próxima semana, o processo de fisioterapia no Refis (Centro de Reabilitação) do clube paulista. A previsão é de que em 40 dias o jogador já possa voltar às atividades dentro de campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.