Reprodução/Paraná Twitter
Reprodução/Paraná Twitter

Sem vencer há 14 jogos, Paraná tenta superar desfalques para vencer Bahia

Técnico Claudinei Oliveira faz mistério e fecha treino antes da partida deste sábado

Estadão Conteúdo

13 Outubro 2018 | 07h26

Em situação cada vez mais complicada no Brasileirão, o Paraná tentará superar os desfalques para encerrar um jejum de 14 jogos sem vitória neste sábado, em duelo contra o Bahia, às 21 horas, na Arena Fonte Nova, pela 29ª rodada.

O técnico Claudinei Oliveira tem um quebra-cabeça para montar antes do jogo. Ele tem dúvidas nos três setores do campo: defesa, meio e ataque. Assim, aproveita a situação para fazer mistério, sem adiantar o time titular. A grande dor de cabeça deve ser o retorno de Nadson, recuperado de lesão.

Da derrota por 4 a 0 para o Fluminense na última segunda-feira, o Paraná já sabe que não vai poder contar com Mansur, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e com o volante Torito González, que sentiu um problema muscular. Por outro lado, Igor e Júnior, laterais titulares do clube, voltaram a treinar normalmente e podem ser escalados.

Igor assumiria a lateral-esquerda, até então com Mansur suspenso, enquanto Júnior faria a vez de Leandro Vilela, que é volante de ofício e vinha sendo improvisado na lateral-direita. Com isso, Vilela poderia retornar à sua posição original no meio de campo. Por fim, o meia Nadson também está liberado para atuar, mas ainda vai ter que brigar pela posição com Deivid, que caiu nas graças de Claudinei Oliveira.

A última vitória do Paraná aconteceu no dia 22 de julho, pela 14ª rodada, contra o América-MG em Curitiba, por 1 a 0, gol de Rodolfo, que em setembro deixou o clube paranaense para defender o Fortaleza, líder da Série B. De lá pra cá foram dez derrotas e apenas quatro empates, garantindo ao elenco a pior campanha da competição, com 17 pontos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.