Sem vencer há cinco jogos, Botafogo pega Grêmio por vaga na Libertadores

Se vencer, equipe carioca garante vaga na próxima Copa Libertadores

Thiago Rabelo, especial para a AE, Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2016 | 06h40

A partida entre Botafogo e Grêmio neste domingo, às 17 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, poderia ser um jogo sem atrativos, com os dois times classificados para a Copa Libertadores. Porém, sem vencer há cinco jogos, o time carioca se complicou na briga pela competição internacional e precisa vencer na 38ª e última rodada para carimbar a vaga.

Com apenas um gol marcado nas cinco partidas sem vitória, o Botafogo caiu para a sexta colocação, com 56 pontos, apenas um a mais que o Corinthians, sétimo colocado e primeiro time fora da zona de classificação para o torneio internacional. Campeão da Copa do Brasil na quarta-feira, o Grêmio é o oitavo, com 53 pontos, e vai sem ambições para a partida.

Integrante do G6 desde a 30ª rodada, o técnico Jair Ventura tenta recuperar o ataque para a rodada final. Por isso, ele altera a formação da equipe, com a entrada de um meia no lugar do volante Rodrigo Lindoso. De saída para o Cruzeiro, o lateral Diogo Barbosa deve ganhar uma vaga no meio de campo, mas há a possibilidade do prata da casa Pachu surgir como novidade.

No ataque, mais uma mudança. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Neilton já foi liberado pelo clube e não atua contra o Grêmio. Titular até perder a vaga para Sassá, que também está confirmado na partida, Rodrigo Pimpão retorna ao time. Na defesa, Emerson sente dores no tornozelo e pode ser substituído por Emerson Silva.

Efetivado no cargo após a saída de Ricardo Gomes para o São Paulo, Jair Ventura, em seu primeiro trabalho no profissional, não quis falar sobre a pressão pela vitória e relembrou a sua chegada.

"Esse é um jogo que pode coroar essa linda arrancada. Nosso primeiro objetivo era sair da situação do rebaixamento. Mas agora queremos voos maiores. Queremos dar essa alegria ao nosso torcedor", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.