Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Sem vitórias com Abel Braga, Inter busca virada sobre o empolgado América-MG

No primeiro confronto, time mineiro venceu por 1 a 0 e joga com a vantagem do empate

Redação, Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2020 | 08h50

Sob o comando do técnico Abel Braga, foram dois jogos, duas derrotas, nenhum gol marcado e, o pior, apresentando um futebol sem o encanto de pouco tempo atrás. O Internacional visita o América-MG nesta quarta-feira, às 21h30, tentando evitar a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil. Terá de desencantar no Independência se quiser avançar.

O Inter vive um momento inconstante, com perda da liderança do Brasileirão, saída de Eduardo Coudet e aumento no número de desfalques. Para piorar, Abel ficou impossibilitado de trabalhar com seu ataque titular durante a semana.

Thiago Galhardo foi convocado para o jogo de seleção brasileira com o Uruguai, e Abel Hernández sofreu uma lesão muscular na coxa direita diante do Santos e será desfalque por três semanas.

O clube conta com seu artilheiro esta noite, em Belo Horizonte, mas Yuri Alberto está de sobreaviso. O atacante pode e deve, até, formar dupla com Galhardo. O camisa 17 voltará do Uruguai em voo fretado direto para Minas Gerais.

Sem vitórias há três jogos, o Inter precisa devolver a derrota sofrida em casa aos mineiros. Com o 1 a 0 da ida, o América jogará pelo empate para avançar à inédita semifinal da Copa do Brasil. Vitória por vantagem mínima gaúcha leva a decisão aos pênaltis.

A missão do Inter não será das mais fáceis. Nos últimos 12 jogos, o América-MG foi batido uma única vez. Caiu diante do Avaí em jogo no qual poupou os titulares para a partida de volta das oitavas diante do Corinthians. No mais, apenas resultados que servirão esta noite.

Abel precisa buscar a vitória sem treinar o ataque titular e com problemas no meio. Patrick e Nonato estão com covid-19, Maurício já jogou pelo Cruzeiro na Copa do Brasil e Edenilson trata uma pancada no joelho. Com tantos problemas, o Inter deixou de apresentar o futebol sufocante que o colocou entre os melhores do País na temporada e agora jogará em busca da superação.

Por outro lado, o América-MG vive uma de suas melhores fases da história. Nunca havia disputado as quartas da Copa do Brasil e está com vantagem para avançar às semifinais. E na vice-liderança da Série B, atrás apenas da Chapecoense.

Com o time titular em campo são 11 jogos de invencibilidade e boas apresentações. O técnico Lisca apostará mais uma vez no trio ofensivo com Felipe Azevedo, Ademir e Rodolfo para ampliar a vantagem. Nada de jogar pelo empate. Ele quer explorar o possível desespero dos gaúchos. Zé Ricardo se recupera de problemas físicos, mas deve ser o volante titular. Flávio é opção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.