Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br
Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br

Sequência de tropeços preocupa Vasco antes de duelo decisivo com LDU

Time de São Januário soma quatro derrotas e um empate nos últimos cinco compromissos disputados

Estadão Conteúdo

06 Agosto 2018 | 12h45

A derrota por 2 a 1 para o São Paulo, domingo, no Morumbi, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, ampliou uma série de marcas negativas do Vasco. O revés foi o terceiro consecutivo na temporada, além de ter ampliado o seu jejum como visitante, com quatro derrotas e um empate nos últimos cinco compromissos disputados sob essa condição. O goleiro Martín Silva exibiu preocupação com esse cenário e cobrou mais atenção dos seus companheiros para superá-lo.

+ Jorginho vê derrota 'amarga' e diz que faltou eficiência ao Vasco no Morumbi

"Preocupa não vencer fora, porém o que nos incomoda mais é essa sequência de derrotas que estamos enfrentando. O bom é que já temos um jogo muito importante nessa semana e temos a chance de nos recuperar. Está sempre acontecendo um erro diferente e que nos prejudica durante as partidas. É fundamental que estejamos ligados em todos os momentos, do começo até o final, até para mantermos uma regularidade e subirmos na tabela", afirmou, em entrevista ao site oficial do clube.

O novo revés deixou o Vasco em 13º lugar no Brasileirão, com 19 pontos, em 15 jogos, próximo da zona de rebaixamento. Mas agora o time volta as suas atenções para a Copa Sul-Americana, pois na quinta-feira vai receber a LDU, em São Januário, no jogo de volta da segunda fase - o time perdeu por 3 a 1 no duelo de ida, no Equador.

Na avaliação de Martín Silva, o Vasco demonstrou evolução contra o São Paulo, especialmente em comparação ao segundo tempo do jogo anterior, a derrota por 4 a 1 para o Corinthians, em que levou a virada após abrir 1 a 0. Mas o goleiro uruguaio alertou que de nada adiantará o time apresentar um bom desempenho contra a LDU se não obtiver a classificação.

"O que mais importa é o resultado, assim será também na quinta-feira, mas tivemos uma mudança de atitude e postura dentro de campo contra o São Paulo. Foi uma partida com chances de gols para os dois lados. Não havia sido assim contra o Corinthians, principalmente no segundo tempo. O time melhorou, fez uma boa apresentação, mas precisa seguir evoluindo para conquistar os três pontos", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.