(Marcelo Cortes / Flamengo)
(Marcelo Cortes / Flamengo)

'Será uma noite sem dormir, a dor é grande', lamenta Diego pelo vice do Flamengo

Apesar da decepção, meio-campista projeta ver equipe em mais decisões na temporada de 2022

Redação, Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2022 | 19h55

Um dos jogadores mais experientes do elenco, Diego lamentou a perda da hegemonia do Flamengo na Supercopa do Brasil, neste domingo, em Cuiabá. Com a tarja de capitão após a saída de Éverton Ribeiro, o meia revelou que a noite de sono será complicada e defendeu Vitinho após erro na cobrança decisiva.

Depois de todos os jogadores baterem na final da Arena Pantanal, em Cuiabá, a repetição dos cobradores veio com Hulk acertando para o Atlético-MG e Vitinho parando nas mãos do goleiro Éverson. Campeão contra Athletico-PR e Palmeiras, o Flamengo viu os mineiros fazerem a festa desta vez.

"Perder uma final nos pênaltis após grande apresentação é sempre complicado. O peso (da derrota) vai ser hoje (domingo), com noite sem dormir. A dor é muito grande", lamentou Diego, que procurou elevar logo o moral dos companheiros, à TV Globo.

"Estamos acostumados a decisões e é seguir cada vez melhor em busca de outros títulos", enfatizou, confiante que o Flamengo em breve estará novamente brigando por taças e com chances de dar a volta por cima.

Diego acabou questionado sobre o fato de o artilheiro Gabriel Barbosa, principal cobrador de pênaltis do Flamengo, não ter assumido a cobrança logo após Hulk ter feito o gol. O meia evitou polemizar e disse que foi uma decisão em consenso.

"Confiamos em todos os jogadores. No momento, conversamos sobre quem queria e ficou decidido que seria o Vitor (Vitinho), e o parabenizo pela coragem. Bater um é difícil, dois ainda mais. Agora é levantar a cabeça."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.