Marcelo Sadio/Divulgação
Marcelo Sadio/Divulgação

Serginho pede Vasco sem erros para superar retranca do Madureira

Contratado por empréstimo junto ao Atlético-MG, volante acha que time superou nervosismo da estreia e agora deve se impor em casa

Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2015 | 16h17

Após a estreia vitoriosa no Campeonato Carioca - bateu o Cabofriense por 2 a 0 -, o Vasco agora disputa a sua primeira partida como mandante, na próxima quinta-feira, diante do Madureira em São Januário. O volante Serginho destacou que o adversário deverá entrar campo fechado, tentando explorar os erros do time. Por isso, destacou a necessidade de a equipe se impor e não falhar para assegurar o seu segundo triunfo na competição.

"Hoje fizemos um treinamento pensando no Madureira. A gente sabe que qualquer equipe que venha jogar contra o Vasco, pela grandeza que tem o clube, vai marcar atrás da linha da bola, vai esperar a gente tomar a iniciativa, e nós temos que tomar. Sendo um time grande, como é o Vasco, sabemos que os times vão esperar um erro nosso pra jogar no contra-ataque. Mas o professor está montando um esquema pra gente entrar em campo e fazer o nosso melhor", disse.

Serginho ressaltou a importância de o Vasco se impor como mandante desde o primeiro jogo na temporada para amedrontar os adversários em São Januário. Além disso, afirmou que será especial atuar pela primeira no estádio com o apoio da torcida.

"Acabou um pouco o nervosismo da primeira partida, mas a gente sabe que jogar dentro de casa, com o apoio da nossa torcida, e se tratando de uma camisa e de torcedores como os do Vasco, vamos sentir esse friozinho na barriga. Mas no primeiro lance, quando se pega na bola, acaba passando. Eu vim jogar várias vezes contra o Vasco, e a gente já sabia que seria um jogo difícil. A gente tem que fazer isso na nossa casa, os adversários têm que nos respeitar aqui, sabendo da dificuldade que vai ser vencer o Vasco em São Januário", comentou.

Contratado por empréstimo junto ao Atlético-MG, Serginho aprovou os seus primeiros dias como jogador do Vasco. "Estou muito feliz, sou muito grato a todos que me receberam de braços abertos", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.