Sérgio admite que o Palmeiras é fraco

A vitória não iludiu os torcedores. Pelo contrário. Eles xingaram o Palmeiras ao final da partida e fizeram o velho coro de "queremos jogador". A grande maioria dos atletas, envergonhada, fingia não ouvir. Mas havia exceções. "Eu compreendo os torcedores. Estou no Palmeiras há 16 anos, já conquistei títulos, joguei com vários craques. Agora a realidade é outra. O time é limitado, luta muito, mas não tem os jogadores que a torcida quer. É o que está acontecendo. Quem contrata é a diretoria. Não adianta xingar os jogadores que estão aqui", disse o capitão Sérgio.Correia seguiu pelo caminho de comemorar os seis pontos ganhos contra o Marília e o União Barbarense. "Somamos os pontos que precisávamos em casa para acabar com essa história de rebaixamento. O que valeu, e o torcedor precisa entender que o nosso objetivo foi alcançado, é que vencemos. Está bom."Contra a Ponte Preta, o desfalque será Cristian, que levou o terceiro amarelo.Candinho aposta que quando o Palmeiras jogar pela Copa Libertadores, dia 19 de abril, contra o Santo André, no ABC, o clima será outro. "Todos ficam muito mais motivados com a Libertadores. Nós estamos indo muito bem por lá. Quando cheguei no Palmeiras já peguei o time sem chance de vencer o Campeonato Paulista. O rendimento será outro na Libertadores."Só para fora - Diego Souza pode ser considerado o Henao do Palmeiras. Assim como Oswaldo de Oliveira só queria escalar o colombiano nas partidas da Libertadores onde houvesse altitude, Candinho só pretende utilizar o meia em jogos longe do Parque Antártica. Para que ele não seja xingado nem vaiado."Eu tenho de poupá-lo. Já está escalado contra a Ponte Preta. Não quis colocá-lo no Parque Antártica para preservá-lo. Coitado, ele tem 21 anos. Contra o União Barbarense os torcedores devem ter sentido falta dele. Ele é canhotão, marca, ataca. E desarma mais do que o Cristian e o Marcel", disse o treinador.Candinho é admirador de Diego. "Ele e o Vágner Love foram os principais jogadores na subida da Segunda Divisão do Brasileiro. Não posso desperdiçar um atleta como ele. Ainda bem que contra a Ponte Preta e o Rio Branco os jogos serão fora de casa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.