JF Diorio/ Estadão
JF Diorio/ Estadão

Sérgio Corrêa minimiza polêmica e elogia juiz de Corinthians x Sport

'Seria garantia se fossem escolhidos pernambucanos?', diz diretor

RONALD LINCOLN JR., Estadão Conteúdo

13 Agosto 2015 | 17h53

A CBF minimizou nesta quinta-feira a polêmica sobre um pênalti marcado por um árbitro paulista a favor do Corinthians contra o Sport, em partida realizada no dia anterior, em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro. Inconformado, o Sport já anunciou que vai à Justiça contra o juiz Luiz Flávio de Oliveira, que apitou o jogo, e a CBF, por causa da escolha da equipe de árbitros paulistas para a condução da partida.

A penalidade foi marcada após a bola bater no braço de Rhitely, do Sport, quando o meia deu um carrinho para tentar travar a bola. Com o pênalti convertido por Jadson, aos 41 minutos do segundo tempo, a equipe corintiana garantiu a vitória por 4 a 3 sobre o time pernambucano.

O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, considerou acertada a marcação do pênalti e defendeu o desempenho dos árbitros. "Na minha opinião, a arbitragem foi muito boa", disse à reportagem. "São profissionais que querem acertar, porque se não atuarem no domingo seguinte, não recebem. Não é como o jogador [que recebe salário]."

Ele ainda justificou que, se os paulistas não fossem sorteados, seria uma equipe pernambucana, conforme a ordem da tabela na hora do sorteio da arbitragem. "Seria garantia para o Sport se árbitros pernambucanos fossem escolhidos? Também não", afirmou. "A sociedade precisa confiar nos seus filhos. A sociedade precisa aprender que ninguém é safado de imediato."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.