Sérgio foi o herói da vitória palmeirense

Ovacionado pela torcida, Sérgio se sentiu vingado nesta quinta-feira, ao defender um pênalti de Aristizábal, aos 10 minutos do segundo tempo, na vitória do Palmeiras sobre o Atlético Nacional (COL), por 3 a 2, no Palestra Itália. O goleiro foi o herói da partida, válida pela Copa Libertadores.?Quando o Aristizábal jogava pelo Vitória, fez um gol de pênalti na gente que acabou significando nosso rebaixamento (em 2002, num 4 a 3 na última rodada, em Salvador). Eu lamentei, porque eu poderia ter pego aquela bola. Hoje, vindo para o estádio, eu pensei que seria muito legal se houvesse um pênalti, ele batesse e eu pegasse. Não seria uma vingança, mas uma revanche. Acho que Deus me iluminou e eu pude ter tranqüilidade para fazer essa defesa?, afirmou Sérgio.Humilde, Sérgio ainda fez questão de pedir desculpas ao volante Marcinho Guerreiro, com quem havia discutido no primeiro tempo da partida desta quinta-feira. ?Disse a ele no vestiário: ´Marcinho, me desculpe, você é meu amigo, talvez o maior amigo aqui, mas eu quero ganhar. É só dentro de campo. Você sabe, a amizade continua´", revelou Sérgio. "Não sou de falar pelas costas ou gesticular, falo na frente." Nesta quinta-feira, Edmundo marcou o segundo gol da vitória do Palmeiras, de pênalti. Foi o sexto dele em seu retorno ao clube - é o artilheiro do na temporada, ao lado de Marcinho. ?Temos que descansar agora e pensar no jogo de domingo, contra o Santos, que vai ser bem difícil?, avisou o atacante.O próximo jogo do Palmeiras pela Copa Libertadores é no dia 15, contra o Rosario Central, da Argentina. Domingo, o adversário é o Santos, pelo Paulistão, na Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.