Sergio Ramos aceita revés e diz: 'Não somos máquinas'

Zagueiro do Real Madrid evita usar o desgaste físico como desculpa para derrota deste domingo

AE, Agência Estado

30 de junho de 2013 | 22h45

RIO - Jogador que desperdiçou um pênalti na final deste domingo, o zagueiro Sergio Ramos reconheceu a superioridade do rival no Maracanã e deu os parabéns aos brasileiros, assim como admitiu que mais cedo ou mais tarde a Espanha perderia sua longa invencibilidade, que durava desde a derrota para a Suíça na Copa do Mundo de 2010.

"Um dia teria de acontecer uma derrota como essa porque não somos máquinas", reconheceu o defensor do Real Madrid, para depois enfatizar que o adversário foi "um grande Brasil, que soube jogar contra a Espanha".

Sergio Ramos também evitou usar como desculpa para derrota deste domingo o desgaste físico provocado pela semifinal diante da Itália, na última quinta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza, onde a Espanha só garantiu vaga na decisão nos pênaltis, após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

"Eles (brasileiros) também tiveram uma partida complicada (contra o Uruguai) e se recuperaram melhor, mas isso não é uma desculpa. Ele mostraram melhor futebol do que nós", completou, para finalmente comentar a decepção que foi perder um pênalti na final diante do Brasil. "Tinha muita confiança para bater..., mas hoje vivemos a outra face do esporte, que é a de que nem sempre se ganha", disse.

O goleiro Casillas, por sua vez, enfatizou que a derrota por 3 a 0 na final serviu como uma lição para a Espanha antes do Mundial que o Brasil abrigará. "Devemos dar os parabéns à seleção brasileira. Serve de experiência para saber o que vamos encontrar na Copa do Mundo do ano que vem", afirmou o capitão espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.